23.6 C
Vitória
quinta-feira, 22 outubro 2020

Pastor já batizou mais de 1.200 refugiados na Alemanha

Leia também

Tereza Cristina diz ver potencial para crescimento no comércio com países árabes

Em meio à crise decorrente da covid-19, o Brasil demonstrou capacidade de cumprir com seus compromissos internacionais

‘Reconheço mérito, mas correções podem ser feitas’, diz Marques

O desembargador evitou se posicionar se é favorável ou não a uma revisão na prisão após condenação em segunda instância

Ministro da Saúde testa positivo para covid-19

Pazuello já havia tido febre e passado mal no início da semana, deixando, inclusive de participar de cerimônias públicas

O pastor relatou que os refugiados passaram a se interessar pela igreja em 2008, quando dois muçulmanos buscaram ajuda em sua congregação.

O número de refugiados que dão suas vidas a Cristo na Alemanha continua a aumentar, apesar da perseguição dos muçulmanos. São muitos os que estão se convertendo do Islã para o cristianismo, de acordo com o site Deutsche Welle, citando líderes de igrejas do país.

Gottfried Martens, pastor da Protestant Trinity independent church (Igreja Protestante Independente da Trindade, em tradução livre) em Berlim, disse que convertidos são forçados a se esconder secretamente, fora dos campos de refugiados, para assistir aos cultos da igreja. Eles também se certificam de esconder os objetos que os identificam como cristãos, como os colares que recebem após o batismo.

Às vezes, o comportamento ameaçador dos muçulmanos se torna violento. Uma mãe afegã de 38 anos, por exemplo, foi recentemente esfaqueada pela morte de um homem afegão “muito religioso”, segundo o relatório.

Gottfried diz que já batizou 1200 refugiados. Ele começou em 2008 com dois refugiados do Irã que procuraram sua congregação. Eles trouxeram um conhecido com eles, que já havia sido batizado pelo pastor. Ao longo dos anos, mais e mais refugiados vieram com o desejo de mudar de religião. Agora a congregação de de Gottfried é bem conhecida em Berlim, com sermões em alemão e persa.

“Recém-chegados”

Os convertidos iranianos e afegãos são originalmente da fé islâmica. Muitos deles são “recém-chegados” que foram apresentados à congregação por outros cristãos. “Muitos também estavam em congregações domésticas privadas no Irã ou foram tocados pela fé cristã durante sua viagem de fuga”, disse Gottfried ao DW.

“Tivemos que nos mudar para outra igreja porque não havia espaço suficiente. O ponto alto disso veio quando a rota dos Balcãs foi fechada”, disse ele. Durante a chamada crise dos refugiados no início de 2016, havia cerca de 250 participantes em cursos de pré-batismo na Igreja da Trindade. Geralmente, o pastor Gottfried só ensina cerca de 30 pessoas por curso.
Todas as pessoas que Gottfried batizou eram refugiados que falavam persa ou algum dialeto dessa língua. “Para essas pessoas é muito importante que nossa congregação seja bilíngue”, ressaltou. Alguns deles estão à espera de uma decisão no processo de asilo, enquanto outros têm pedidos de asilo que foram rejeitados.

Eles passam três meses nos cursos preparatórios e, em seguida, eles fazem um teste em que eles precisam dizer ao pastor Gottfried suas razões pessoais por trás da conversão. “Havia cerca de 300 pessoas que tínhamos que rejeitar”, disse ele. Outros foram batizados e receberam um certificado.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Igrejas incendiadas no Chile: “repudiável”, diz Marco Cruz

O secretário-geral da Portas Abertas, chamou os ataques as igrejas do Chile no domingo, 18, de "reprovável". Saiba mais!

Cristãos perseguidos: missionários em sua própria terra

Mais de 260 milhões de cristãos no mundo enfrentam perseguição, hostilidades, violência física, verbal, psicológica e sexual, são presos e até mortos por amor a Jesus

Domingo da Igreja Perseguida, oração em favor dos cristãos perseguidos

O tema também segue o mesmo: Cristãos ex-muçulmanos, que representam a maior parcela dos cristãos perseguidos em todo o mundo.

Augustus Nicodemus alerta para perseguição no mundo

Ao publicar um artigo nosite Coalização pelo Evangelho, Nicodemus, que é vice presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil afirmou: "Dias difíceis à frente"

Líbano: Refugiados podem ser afetados pela fome

Pelo porto de Beirute, o local da explosão, passam 60% das importações do país. Mais de 100 pessoas morreram e outras 5 mil ficaram feridas.

Mais de 840 mil refugiados ajudados pela Agência humanitária adventista

Venezuelanos se tornaram um dos maiores grupos de pessoas deslocadas do mundo

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

Semana dos manuscritos do Mar Morto; Saiba mais!

Arqueólogos e especialistas vão apresentar um dos mais impactantes achados da humanidade, na semana dos manuscritos do Mar Morto. Evento, que começa nesta segunda,19, é gratuito!

Live Solidária “Um Com Eles” em Libras

A live solidária, realizada pela Portas Abertas, será transmitida pelo Facebook, e estará acessível a todos que entendem a língua brasileira de sinais. Saiba mais!

Desafio Superação em corrida virtual; É neste domingo, 18

Em alusão ao Outubro Rosa, o Desafio Superação vai mobilizar mulheres cristãs de todo o Brasil em prol da saúde. Saiba mais!

Vovô Raul Gil recebe artistas gospel em live; Saiba mais

A live gospel do Vovô Raul Gil será no dia 21 de outubro e vai reunir personalidades e artistas evangélicos. Saiba mais!
- Publicidade -

Plugue-se

“40 Dias – Milagre Da Vida”: impacto e esperança

Pastores e líderes de diversos lugares do país, mobilizaram pessoas de suas igrejas, amigos e familiares para conferirem no cinema a história impactante de Abby Johnson

Rayssa Peres em “Somos mulheres de Deus”

Música é uma homenagem às mulheres. Conheça a canção!

Deive Leonardo de volta as pregações presenciais

Fenômeno da internet, Deive Leonardo grava a primeira série presencial em Itajaí (SC) depois de um bom tempo sem gravar por conta da pandemia.

Episódios do Nossa Música Brasileira; Assista aqui!

Nossa Música Brasileira acontece em formato on-line, com episódios até o final de 2020.. Confira aqui!