23.5 C
Vitória
sábado, 28 março, 2020

Pastor de jovens ganha asilo, após perseguição

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

Fifa propõe reduzir salários de atletas

A Fifa se reuniu com a Associação de Clubes Europeus e com a Federação Internacional de Jogadores para discutir o impacto da paralisação de campeonatos

Conmebol adianta até 60% da premiação da Libertadores e Sul-Americana

Conmebol decidiu antecipar até 60% das premiações referentes a fase de grupos da Libertadores e da segunda etapa da Sul-Americana

COB cancela fase classificatória dos Jogos da Juventude 2020

Etapas classificatórias dos Jogos Escolares da Juventude 2020 aconteceriam em setembro em três cidades do país

Jogador do Ajax acorda do coma após quase três anos

Depois de dois anos e nove meses em coma, o jogador Abdelhak Nouri, do Ajax, acordou. O jovem estava em tratamento após ter uma arritmia cardíaca em campo

O jovem pastor da América Central está seguro por enquanto, mas ele diz que seu coração está com aqueles que não estão

O pastor de jovens Douglas Oviedo ganhou asilo nos Estado Unidos após fugir de perseguições de gangues violentas da América Central.  Além disso, o pastor permaneceu por sete meses em Tijuana, México. Douglas conquistou o direito de permanecer nos Estados Unidos enquanto o governo do país decide se deve ou não recorrer da decisão. Assim, Douglas ganhou na última semana o direito de permanecer no país após audiência de asilo.

Oviedo, natural de Honduras,chegou à Califórnia, Estados Unidos, em novembro de 2018 junto de uma caravana de migrantes. Assim, foi devolvido pelo governo americano a Tijuana, México, no mês de janeiro junto de demais solicitantes de asilo. O programa “Remain in Mexico” do governo Trump mantém requerentes de asilo fora do país enquanto aguardam julgamento.

Douglas venceu na justiça após provar que as ameaças que enfrenta em Honduras constituem motivos de asilo na lei dos Estados Unidos. Em uma postagem em uma rede social, o pastor agradeceu a Deus por permanecer ao seu lado durante todo o processo.

Douglas está determinado a ajudar pessoas a encontrar representação legal no país. Dessa forma revelou que abraçou a causa. “Farei tudo o que puder, trabalhando dia e noite para encontrar advogados para lhes dar representação legal”, além disso afirmou que “é isso que me machuca tanto. Ganhei e estou aqui, mas tive o privilégio de ter um advogado no tribunal que estava comigo”, finalizou. Se decisão permanecer, Oviedo poderá levar sua esposa e três filhos pequenos para os EUA.

ASILO SURPREENDENTE

O governo americano mudou as regras de imigração em junho de 2018, dizendo aos tribunais que a violência de gangues se configura como “abuso doméstico”. De acordo com o governo, não há fundamento legítimo para reivindicação de asilo. O pastor é um dos poucos centro-americanos que receberam asilo no país após o governo Trump.

Com a decisão mais rígida sob as regras de imigração no governo americano, muitas reivindicações da América Central foram impedidas. Assim, afirmou o governo que perseguições baseadas em “laços familiares” não são motivos para asilo.

Entretanto, Oviedo demonstrou ao tribunal que  gangues o alvejavam por sua atividade religiosa e posições políticas.Entretanto, a  perseguição religiosa e política é mais difícil de provar do que as ameaças de violência de gangues, onipresentes em Honduras. Segundo Douglas, ele estava na “lista negra” por causa de oferecer aos jovens uma alternativa para não participar de quadrilhas.

AMÉRICA CENTRAL

O aumento de famílias detidas na fronteira enfatizou o processamento da Alfândega e da Patrulha de Fronteira dos EUA. Assim, muitos refugiados da América Central fugiram para os EUA com seus filhos nos últimos anos porque as crianças foram recrutadas pelas gangues, ou como “amigas das gangues”.

O programa “Remain in Mexico” do governo Trump destinava-se a atrasar a ação de imigração na fronteira. No entanto, advogados relatam que quem está preso na cidade de Tijuana e Juaréz, no México, ficam mais vulnerável a ação de gangues mexicanas.

Em agosto, um ministro presbiteriano supostamente foi seqüestrado por um cartel enquanto tentava proteger os migrantes. Aaron Méndez Ruíz dirige a Casa del Migrantes em Nuevo Laredo, ao sul do Rio Grande. Ele está desaparecido há mais de um mês. Em suma, autoridades suspeitam que ele tenha sido sequestrado por interferir em atividades de gangues.

*Da Redação, Com informações de Christianity Today


LEIA MAIS

Missionários capixabas em Honduras 
Persistência na fé! “É pra isso que vivo” 

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

26 de março: live – Como inovar na igreja em tempos de disruptura

Nesta quinta (26), as 19h, vai acontecer a primeira live da série "O efeito da liderança na crise” com Josué Campanhã, diretor da Envisionar e Thiago Faria

Novo Som faz show online

Devido a quarentena por causa do coronavírus, a banda vai estar ao vivo no sábado (28) a partir das 20h. Será transmitido pelo Instagram e Facebook

Coronavírus: Os eventos evangélicos que já foram cancelados

Devido a pandemia que se instalou no país por conta da Covid-19, muitos eventos evangélicos foram cancelados, suspensos ou adiados. Confira!

Oficina sobre comicidade no ambiente hospitalar

O Lacarta Circo Teatro abre inscrição para palhaço hospitalar. A oficina acontecerá dia 14 e 15 de março das 09h às 16h, na sede...

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

Um encontro diário com a Palavra de Deus

A SBB mobiliza-se para levar esperança à população brasileira, disseminando, pelos meios digitais, a mensagem da Bíblia Sagrada. Entre as ações estão a campanha #PalavradeEsperança e o podcast Um minuto com a Bíblia

Como a pandemia deve ser encarada pelos cristãos?

“Creia no sobrenatural de Deus”, diz médica cristã, ao falar sobre o medo do coronavírus e como os cristãos devem encarar a pandemia

Casa Worship lança projeto acústico gravado em Goiânia

A Banda gravou "A Casa É Sua" com releituras acústica de sucessos do seu DVD. "Não consigo descrever a sensação que foi essa experiência"...

“Milagre da vida”: O inesperado pode ser um presente

Em tempos de confinamento por conta do coronavírus, o filme “40 Dias - O Milagre da Vida” vem apresentar essa mensagem de uma forma sensível e desafiadora