26 C
Vitória
segunda-feira, 27 setembro 2021

Pastor é morto a tiros enquanto orava em culto no Distrito Federal

Suspeito atirou pelas costas do pastor, que estava ajoelhado e orando dentro da igreja Assembleia de Deus voz do Calvário. Mulher que participava da celebração foi atingida de raspão no pé

Um homem entrou numa igreja no Areal, em Águas Claras (DF) e matou um jovem pastor a tiros enquanto ele orava no templo, antes do início da aula da Escola Bíblica Dominical (EBD), por volta de 09h30 da manhã no último domingo, 04 de outubro. Caso aconteceu na Assembleia de Deus Voz do Calvário.

O pastor que foi assassinado, tinha 35 anos e teve a identidade preservada. Ele foi alvejado, pelas costas, por tiros de revólver, enquanto orava. A igreja, localizada na Quadra Sul (QS) 11 do Areal, em Águas Claras, região administrativa do Distrito Federal.

Luana, esposa do pastor, disse não desconfiar de nenhuma situação que possa ter motivado o homicídio do marido. “Ele era maravilhoso, um homem que acreditava mesmo que o Senhor iria o abençoar para nos dar uma vida melhor. Muito trabalhador e excelente pai. Não temos suspeita nenhuma”, afirmou.

Uma mulher que participava da Escola Bíblica também foi atingida de raspão no pé. A Polícia Civil foi chamada para periciar o local e registrou o caso como homicídio e lesão corporal na 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul).

Os investigadores colheram depoimentos de testemunhas que estavam no templo no momento do crime, e apesar dos relatos, ainda não foi possível identificar o autor dos disparos ou prender nenhum suspeito.

Criminalidade em alta

A criminalidade no Distrito Federal teve alta em agosto. As delegacias registraram 24 homicídios durante o mês, um número 14% superior às ocorrências do mesmo período do ano passado, quando houve 21 casos. Os números completos de setembro ainda não foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF).

Os dados preliminares apontam que o crime de homicídio é o único que cresceu em setembro no Distrito Federal, comparado ao mesmo período em 2019. Os demais tipos de crime mais comuns tiveram queda, com exceção dos latrocínios, que mantiveram o mesmo número do ano anterior.

*Com informações do G1 e Metrópolis

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se