Paraty e Ilha Grande viram patrimônio Mundial da Unesco

Foto: Reprodução

Paraty e Ilha Grande, no litoral da costa verde, estado do Rio, receberam na última sexta (5) o título de Patrimônio Mundial da Unesco. É uma conquista inédita na América Latina, porque reconhece tanto a cultura como a riqueza biológica da região.

É uma conquista das ruas e casas construídas há mais de 200 anos, a valorização do refúgio para as espécies raras da Mata Atlântica. A cidade de Paraty concorreu pela terceira vez. Em 2009, a cidade histórica já tinha se candidatado. Chegou até a última etapa da avaliação, mas foi rejeitada. Na época, a orientação foi reunir mais elementos.

O centro histórico se cerca de quatro áreas de conservação ambiental, que abrangem o Parque Nacional da Serra da Bocaina, o Parque Estadual da Ilha Grande, a Reserva Biológica Estadual da Praia do Sul e a Área de Proteção Ambiental de Cairuçu, um território de quase 149 mil hectares. Quase 1.500 quilômetros quadrados, praticamente o mesmo tamanho da cidade de São Paulo.

Na Baía da Ilha Grande, em Angra dos Reis, são mais de 187 ilhas em um território preservado. A área abriga um sistema de comunidades tradicionais que misturam cultura e biodiversidade.

Foram avaliados 28 pedidos de sítios mundiais, sendo dois mistos, e os de Paraty e Ilha Grande foram dois dos reconhecidos. Atualmente, são 22 bens brasileiros na lista de sítios de excepcional valor universal.


Leia mais

Literatura de cordel vira patrimônio histórico cultural 

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!