Pai de filho de Bianca Toledo diz que as pessoas liberem o perdão

Após as acusações contra o atual marido, Felipe Heiderich, Bianca Toledo autorizou que seu ex-marido, Renato Pimentel, voltasse a ver seu filho de cinco anos que não encontrava há três anos.

Mesmo com as suspeita de que o menino era abusado sexualmente pelo padrasto, Renato falou através de suas redes sociais que o perdão é necessário nesse momento. Também expôs que diante de tudo o que aconteceu, existe uma vitória como o acontecimento, a sua reaproximação da criança.

“Sobre o fato que nos levou a viver esse momento delicado só posso dizer que o “perdão” quebra todas as barreiras e isso eu faço, independente dos resultados e julgamentos”, antes disse “Por um breve período me foi imposto um tempo onde minha voz não alcançou o entendimento de muitos, até mesmo dos que próximos estavam, mas nunca desisti de acreditar que um bom futuro aguardava um tempo de alegria e de paz. Hoje consigo dizer que vale a pena sonhar o sonho bom, que vale a pena acreditar no bom futuro, que vale a pena renovar nossas esperanças e crer que o ‘tempo’ é o Senhor dos senhores. Foram quase três anos em que vi o crescimento do meu filho pelas redes sociais, confesso que isso me ajudou a suportar a saudade e me deu forças para aguardar o tempo que não estava em minhas mãos. mesmo diante de algo tão ‘assustador’, vejo a mão do nosso Pai estendida para nos dizer: ‘volte ao primeiro amor”, escreveu.

Renato afirmou que pode conversar com Bianca e que esclareceram pontos importantes. “Inclusive sobre a nossa cordialidade e a importância da flexibilidade na conciliação de tudo para o bem do nosso filho. Ela esteve pronta para ouvir e atender o que hoje se faz necessário. Tudo esclarecido”.
Ele aproveitou para desejar coisas boas ao Felipe, sem tecer nenhum tipo de acusação contra ele.
“Ao pastor FH desejo um tempo de reflexão e que todos os esforços e interesses estejam voltados para o bem da inocência da criança. Não me cabe mais nada a não ser amar o próximo como me ensina os mandamentos, sem hipocrisia ou religião, bem simples”, disse.
“Tenho pouco a declarar sobre o acontecimento, pois prefiro pensar que o tempo irá cuidar de todas as coisas. O que for justo que seja justificado”, completa.