back to top
19.4 C
Vitória
domingo, 14 DE julho DE 2024

Pacheco cobra governo para retomar desoneração de municípios

pacheco_crítica_mp_desoneração
O presidente do Senado afirmou que pode rejeitar a parte da MP1202, assinada por Lula no fim do ano passado, caso o Executivo não recue sobre o assunto - Foto por: Marcos Oliveira - Agência Senado

Segundo Pacheco, MP que renova a desoneração da folha de pagamento de 17 setores de economia ainda é uma ‘solução parcial’ 

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), defendeu que o governo federal retome a desoneração das prefeituras como previsto na lei aprovada no ano passado pelos congressistas. Em discurso na abertura da sessão de quarta, 28, Pacheco disse que está discutindo com o Palácio do Planalto para buscar um novo acordo sobre o assunto.

Para o presidente do Senado, a desoneração dos 17 setores não pode ser tratada de forma diferente da desoneração de prefeituras.

Na quarta-feira, 28, o governo publicou uma medida provisória derrubando a reoneração da folha de pagamentos dos setores da economia, mantendo o regime aprovado pelo Congresso no fim do ano passado. A reoneração tramitará por projeto de lei, já encaminhado ao Legislativo.

O governo não alterou, porém, o regime das prefeituras. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva manteve o corte no desconto que havia sido dado a prefeituras, de 20% para 8% na alíquota previdenciária.

- Continua após a publicidade -

“Essa é uma solução, embora elogie a intenção do governo federal, parcial e que não faz equiparar aquilo que está na mesma condição política e jurídica da folha dos 17 setores com a folha dos municípios”, disse Pacheco.

O presidente do Senado afirmou que pode rejeitar a parte da medida provisória 1202, assinada por Lula no fim do ano passado, caso o Executivo não recue sobre o assunto.

“Quero afirmar, para a tranquilidade de prefeitos e prefeitas, que matéria da desoneração da folha dos municípios, se alteração tiver que acontecer será por projeto de lei. Essa matéria não pode ser veiculada por medida provisória. Ou o Executivo faz o mesmo que fez com os 17 setores, revogando essa parte da MP, ou a presidência do Congresso pode considerar não escrita ou seja, rejeitar esse trecho esta parte da desoneração dos municípios que não foi revogada”, completou. Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -