23 C
Vitória
quarta-feira, 14 abril 2021

Ouro fecha em leve alta com busca por segurança, mas dólar forte limita ganhos

Nesse cenário, investidores buscam fazer hedge no ouro, um ativo de segurança

Por Matheus Andrade (AE)

O contrato mais líquido do ouro fechou em alta nesta quinta-feira, ainda repercutindo a tom “dovish” (mais leve) do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) em sua decisão de política monetária na quarta-feira, assim como a coletiva do presidente da instituição, Jerome Powell. A postura da autoridade monetária, sinalizando que apenas aumentará os juros quando a economia estiver recuperada, abre espaço para a inflação.

Nesse cenário, investidores buscam fazer hedge no ouro, um ativo de segurança. No entanto, ao longo da sessão, a alta do dólar, que torna o metal mais caro para detentores de outras divisas, limitou os ganhos.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para abril subiu 0,31%, a US$ 1.732,5 a onça-troy.

Durante o pregão, o ouro chegou a operar acima dos US$ 1.750 a onça-troy, o que ocorreu pela primeira vez desde o começo de março, segundo o Commerzbank.

O banco alemão aponta que o ouro se valorizou “significativamente” desde o anúncio da decisão do Fed, que constituiu, segundo os analistas, “uma rejeição de um princípio fundamental da política monetária, nomeadamente a abordagem preventiva da inflação”.

Esta é uma mudança importante em linha com a nova estrutura de política monetária do Fed que foi anunciada no ano passado, avalia o Commerzbank, já que em 2020 a autoridade monetária passou a adotar uma abordagem mais flexível sobre a inflação.

O banco alemão acredita que o movimento possa ter também outras motivações. “No entanto, vemos o aumento do preço do ouro de antemão como um sinal de força relativa e de crescente desconfiança no sistema financeiro no Fed”. “Vemos o ouro não apenas como um porto seguro no médio a longo prazo, mas também como uma proteção de capital e hedge de inflação, e prevemos preços mais altos”, projeta o Commerzbank.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se