20 C
Vitória
quinta-feira, 6 maio 2021

Os 32 anos da Missão S.O.S. África

Presidido pelo pastor Eliel Gomes da Silva, o S.O.S. África possui bases missionárias e trabalhos em Angola, Africa do Sul, Malawi e Moçambique

Em 1987, a Assembleia de Deus em Belém do Pará foi procurada por um pastor moçambicano, que relatou sobre as dificuldades enfrentadas pelo evangelismo em conta de guerra civil. No dia 31 de março de 1988, o então pastor presidente viajou para o país, onde permaneceu por quase três semanas. Surgia aí o projeto Missão S.O.S. África.

O projeto tem sede em Johannesburg. E tem bases missionárias em Angola, África do Sul, Malawi e Moçambique.Desde 05 de setembro de 1990, a Missão S.O.S África trabalha de forma independente e se mantém com ofertas de irmãos e de algumas igrejas.

“O trabalho em solo africano ainda encontra obstáculos sociais e culturais, mas ressaltou que atualmente cem por cento das pessoas que o ombreiam foram formados por ele. Esses obreiros e obreiras nacionais africanos são treinados, preparados, reciclados e cuidados”, explicou o pastor Eliel Gomes da Silva.

SOS_África-comunhao
Foto: Facebook

Missão

O Missão S.O.S África trabalha com refugiados de Moçambique, Angola, Congo e outros países. E resgata pessoas que foram enganadas pelo tráfico humano. Em Moçambique, o “Missão” conta com, aproximadamente, mil igrejas plantadas e um grande Projeto Social chamado S.O.S Resgate. Lá mais de 1500 crianças são alimentadas diariamente.

Na Índia, o “S.O.S África”, mantém uma escola primária com cerca de 80 crianças na Vila de Lingaytpalen e quatro creches com cerca de 500 crianças. Em Angola e Malawi há quase 100 igrejas e o trabalho missionário sustenta mais de 50 pastores.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se