Tem cheiro de feijoada na panela!

Cheiro de feijão cozido na panela é bom demais! Mas como a iguaria chegou por aqui? A história comprova que o prato é milenar.

Essa mistura de várias carnes, legumes e verduras surgiu no Império Romano, porém o feijão só foi adicionado mais tarde, na América do Sul, por ser originário dessa região.

A farinha de mandioca, alimento básico de muitos povos, chegou através dos africanos e europeus. Havia o famoso e popular “feijão gordo”, um tipo de ensopado acrescido de carne-seca, linguiças, legumes e outras carnes.

A receita ganhou repercussão nos grandes restaurantes de hotéis e pensões cariocas, adquirindo ao longo dos anos uma identidade bem brasileira. Hoje a nossa feijoada não tem época certa para ser degustada. Seja no inverno, seja no verão, sempre será bem-vinda à nossa mesa. Cada um tem uma forma de fazer a sua, mas a farinha de mandioca é um ingrediente que não se usa mais.

Por Andrea Espindula


Leia mais

Maioria dos brasileiros busca uma alimentação saudável

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!