22.7 C
Vitória
terça-feira, 5 julho 2022

O que podemos aprender com o sofrimento?

sofrimento (1)
Foto: unsplash

“O homem que teme o sofrimento já está sofrendo pelo que teme”

Por Marlon Max

Pandemia, inflação, crise política e até o próprio distanciamento social agravou a situação de muitas famílias. Os últimos 18 meses estão sendo os mais desafiadores para a maioria das pessoas no Brasil, e por que não dizer, no mundo. Em meio ao caos que se formou, ficou claro que a dependência incondicional de Deus é a única alternativa viável para aqueles que professam a fé em Cristo.

Mas como não cair e ficar pelo caminho? Como podemos combater a crise que adentrou aos nossos lares e até mesmo nas igrejas? Para o pastor Luiz Hermínio, do ministério Mevam, o cristão precisa se focar nas promessas de Deus, mesmo diante das dificuldades.

“Quais são suas desculpas diante deste caos para buscar a Deus? Vejo pessoas preocupadas com o presente e com o seu futuro, pessoas que não sabem o que fazer diante de tanto caos e hoje se encontram em desespero. Quero lhe dizer que Deus está no controle”, afirma o pastor.

Hermínio também ressalta a importância de compreender as fases da vida. Segundo ele, Deus se faz presente em todas elas. O pastor cita o versículo de Eclesiastes: “Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo propósito debaixo do céu”, frisa e desafia aos irmãos da fé a buscar entendimento, e não ceder ao desespero.

“Aprendemos que temos algo que vale mais do que o ouro, que é o seu tempo. O que você tem feito com esse tempo? As pessoas agora tem tanto tempo que não sabem nem mais o que fazer. Nós perdemos tempo com coisas passageiras que não nos edificam em nada”, alerta.

A nossa existência, esclarece Luiz Hermínio, não é fruto do acaso ou um acidente. Desta forma, precisamos crer que Deus tem um propósito para cada momento que passamos, seja ele difícil ou prazeroso. “Nas provações de Cristo temos o exemplo perfeito para superar qualquer situação. Ele sabia que o tempo era ruim e que seria testado, mesmo assim sua resposta foi positiva, Jesus queria agradar ao Pai”, conclui.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se