back to top
25.9 C
Vitória
quinta-feira, 20 junho 2024

O luto bíblico leva o cristão “ao Consolador”, prega Bill Johnson

Foto: Bethel TV/YouTube

O pastor afirmou ainda que existem medidas da presença de Deus que os discípulos de Jesus só podem encontrar no vale da sombra da morte

Por Patricia Scott

“Chorar com esperança”. Este foi o tema da pregação de Bill Johnson, no último domingo (17), na Bethel Church, em Redding, na Califórnia (EUA). A ministração aconteceu três dias após a morte da sua esposa, Beni Johnson, que lutava contra um câncer.

O pastor agradeceu às pessoas que oraram dia e noite por Beni. “Fico muito grato porque esta jornada não terminou quando a Beni foi levada para o céu”, disse Johnson, que continuou: “Eu nunca vou esquecer, por toda a minha vida, aquele momento inestimável de agradecimento. E então, ela foi levada, escoltada para a eternidade”.

Bill Johnson ressaltou que alguns julgam a Deus “pelo que Ele não fez”. No entanto, segundo o pastor, aqueles que têm a convicção de quem o Senhor é o define “pelo que Ele disse, pelo que Ele prometeu e pelo que Ele fez”.

- Continua após a publicidade -

O líder religioso observou ainda que Deus é sempre bom, mesmo em meio às provações e aos problemas deste mundo. “Ele diz ‘alegrem-se sempre’, ‘orem sem cessar’, ‘em tudo dêem graças.’ Esses versículos são completamente inúteis se você não experimentar a perda e a decepção”.

O luto bíblico leva o cristão “ao Consolador”, prega Bill Johnson
O pastor Bill Johnson ministrando à igreja, no último domingo, dias após à morte da esposa, Benii – Foto: Bethel Church/YouTube

A compreensão dessa verdade, de acordo com Bill, aconteceu enquanto ele lia o Salmo 23, que destaca: “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo.”

“O que eu descobri é que existem medidas da presença de Deus que você só pode encontrar no vale da sombra da morte. Deus não é uma máquina de venda. Eu não consigo colocar uma moeda e tirar Dele o que eu quero. É uma jornada de relacionamento”, revelou, enfatizando que não tem o direito de reavaliar como Ele é porque experimentou a perda. “Não funciona assim.”

Bill deixou claro à igreja que não estava no culto de domingo por obrigação. “Parece quase contraditório honrá-lo como aquele que cura, quando você acabou de perder alguém que você ama devido a uma doença. Mas não é falso. Este é quem Ele é”.

O pastor pontuou que o luto bíblico leva o cristão “ao Consolador”, para que não haja o risco de levá-lo à incredulidade. “O luto bíblico deve ser reforçado com esperança ou levará à descrença”, destacou e acrescentou: “Duas coisas vieram à minha mente nestes últimos dias. Cada perda e decepção pode ser uma semente que traz crescimento.”

Com informações Charisma News

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -