24.4 C
Vitória
terça-feira, 9 agosto 2022

Psicologia: o cristão e os cuidados com a saúde mental na pandemia

Erasmo Vieira_Comunhão
Pastor e psicólogo Erasmo Vieira. Foto: Divulgação

“A  pandemia é séria, e o isolamento social é a causa principal dos desarranjos emocionais”, afirma o pastor e psicólogo Erasmo Vieira. Saiba mais!

Por Victor Rodrigues 

O Dia do Psicólogo é comemorado anualmente em 27 de agosto no Brasil. A data celebra o profissional responsável por estudar e orientar o comportamento humano. Com a pandemia e o isolamento, cada vez mais tem surgido transtornos mentais na população, e com isso o papel do psicólogo tem se destacado fundamental.

Em entrevista exclusiva para a Comunhão, o pastor e psicólogo Erasmo Vieira relatou a importância desse profissional para a saúde do cristão.

De acordo com Erasmo, é importante conscientizar o meio cristão da importância da psicologia. “Tanto a psicologia como a medicina, são ciências da área da saúde. As necessidades do equilíbrio físico ou mental passam pelo ajuste da Psicologia.

A vida é interligada. Isso significa que muitas vezes os sintomas confundem em termos da procedência, se espirituais ou emocionais. O ideal é buscar um psicólogo cristão porque poderá atuar em ambas as situações”, relata.

Para o pastor, é ruim acumular desequilíbrio nas questões afetivo-emocionais ou comportamentais, e precisam ser solucionados. “A importância é dada na medida que as complexidades da sociedade evoluem. Por conta disso, as necessidades de busca do equilíbrio hoje, são maiores do que no século passado”, relata o psicólogo.

Com a pandemia, o isolamento social e a crise na economia muitas famílias tem sido afetadas emocionalmente. “A  pandemia é séria e o isolamento social é a causa principal dos desarranjos emocionais. Por outro lado, as circunstâncias da economia frustra a busca de profissionais de saúde mental”, afirma Erasmo.

Jesus e a Psicologia

Escrito há mais de dois mil anos pelo Apóstolo Paulo, o texto bíblico revela o resultado de uma pesquisa contemporânea. “Tornem-se meus imitadores, como eu o sou de Cristo” (1 Coríntios 11:1). Segundo o médico de família, Jonas Leonio, o impacto da imitação é real para aqueles que seguem e contemplam a Jesus, assim como comprovou a pesquisa publicada nos anos 2000, na livraria pública da ciência.

De acordo com o resultado, quanto imitamos alguma pessoa, passamos a funcionar na mesma frequência cerebral deste indivíduo. Assim revela o médico no canal do Jesus Copy no Youtube ao falar sobre desenvolver hábitos mentais saudáveis. Segundo ele, o cérebro que está imitando, entra na mesma frequência do que está sendo imitado.

“O cérebro de quem imita, vai se tornando parecido com o cérebro de quem executa a ação”, completa o Leonio, sobre a importância de passar tempo em intimidade com Jesus, através da leitura da Bíblia, oração e contemplação.

Assista “O que acontece no cérebro de quem imita Jesus”

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se