29 C
Vitória
sexta-feira, 21 janeiro 2022

Crise na Coreia do Sul: novo surto de covid-19 em igreja

surto_covid-Coreia-do-sul
Autoridades sul-coreanas anunciaram restrições e proibiram reuniões religiosas em Seul; a igreja Sarang Jeil de Seul é um dos principais focos de contágio. Foto: Jung Yeon-je / AFP

Segundo o governo, novo surto de coronavírus na Coreia do Sul está ligado à igreja evangélica, a maior do país.

A Coreia do Sul fez um alertou nesta segunda-feira, 17, para uma crise iminente do novo coronavírus devido ao surgimento de novos focos. As autoridades da saúde do país disseram que cerca de 300 pessoas ligadas a uma igreja em Seul estavam infectadas com o vírus.

O surto ligado à Igreja Sarang Jeil, de Seul, é o maior do país em quase seis meses, e levou a um endurecimento das regras de distanciamento social no domingo.

Jun Kwang-hoon, pastor da igreja Sarang Jeil, teria violado regras de quarentena e escondido parte de uma lista de membros da igreja que deveriam passar por teste, para detectar a covid-19.

O pastor Jun e seus seguidores também teriam participado de uma manifestação conservadora antigoverno na central de Seul no sábado (15). Em entrevista a um veículo ligado à igreja que obedece as regras do governo, Jun disse que está sendo vítima do “terror do vírus”.

O governo sul-coreano determinou nesta segunda-feira (17) uma quarentena para 3.400 membros da igreja Sarang Jeil.

Casos

Segundo o vice-ministro da Saúde, Kim Gang-lip, um em cada seis membros da igreja foi diagnosticado com resultado positivo para Covid-19. O Ministério da Saúde entrou com um processo contra o líder religioso por violar as regras da quarentena e obstruir o rastreamento dos casos ao entregar uma lista incompleta dos membros da congregação.

O presidente Moon Jae-in postou no Facebook que tais atos são comportamentos extremamente aberrantes que jogam água fria nos esforços das pessoas. Ele acrescentou que eles representam um desafio claro ao sistema de prevenção e controle de doenças do país.

Moon também manifestou a intenção do governo em tomar uma abordagem severa com a igreja e fazer tudo que ele pode para controlar o vírus.

Combate ao vírus no país

A Coreia do Sul tem sido um dos casos mundiais de sucesso na mitigação do coronavírus, mas também vem combatendo picos de infecção persistentes. Os casos mais recentes elevaram seu total de infecções a 15.515, incluindo 305 mortes.

“Estamos vendo a situação atual como o estágio inicial de uma transmissão de larga escala”, disse o diretor do KCDC, Jeong Eun-kyeong, em entrevista coletiva.

*Com informações de Estadão e Extra

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se