Novo secretário-executivo do MEC é militar da reserva

Foto: Reprodução

Tenente-brigadeiro é o quarto nome anunciado em três meses. Antecessora, pastora Iolene Lima foi dispensada oficialmente na última quinta-feira (21).

O cargo de secretário-executivo do Ministério da Educação (MEC) foi preenchido por Ricardo Machado Vieira. A nomeação, assinada pelo presidente Bolsonaro e pelo ministro Ricardo Vélez, foi publicada na edição desta sexta (29) do Diário Oficial da União.

Militar da Aeronáutica desde fevereiro, Ricardo Vieira era assessor especial da presidência do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). É tenente-brigadeiro e já ocupou o posto de chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (FAB).

Esta é a quarta vez que, em três meses de gestão, que o governo anuncia um nome para o cargo de “número dois” do MEC.  Luiz Antônio Tozi permaneceu no posto até o dia 12 de março, quando foi demitido em um ato de “reestruturação” promovido pelo ministro Vélez.

Com a saída dele, o nome de Rubens Barreto da Silva, que até então era secretário-executivo adjunto, foi anunciado por rede social. Mas a nomeação para o novo cargo não chegou a ser publicada no Diário Oficial. No dia seguinte, anunciou que a secretária executiva seria a pastora Iolene Lima, que atua na Secretaria de Educação Básica. Ela foi demitida oito dias depois.

*Com informações das Agências 


Leia mais

Pastora não vai mais ocupar o cargo no MEC
Evangélicos discutem boicotar Ministro da Educação