21.9 C
Vitória
terça-feira, 21 setembro 2021

O ‘novo normal’ e a graça de Deus

“Fico feliz com as fraquezas, com os insultos, com as necessidades, com as perseguições e com as dificuldades por causa de Cristo. Pois quando sou fraco, então é que sou forte”

Por Marlon Max

Muitos brasileiros passaram a chamar a época que estamos vivendo de “o novo normal”. Um período marcado por muitas mortes, riscos e isolamento. Tudo isso aumentou a sensação de vulnerabilidade. Aqueles que têm fé, buscam em Deus refúgio, e tentam fazer dessa nova realidade uma oportunidade de se aproximar ainda mais de Deus. Outros se afastam da fé por não perceberam a atuação de Deus em tempos de dor, pandemia e riscos.

Nos dois casos Deus irá atuar, pois sabemos que ele não está condicionado à nossa vontade, mas o oposto. o sofrimento e dor trazidos pelo fenômeno da pandemia não têm nada de novo, ou sequer normal. Isso porque a sociedade já atravessou períodos ainda mais sombrios no passado. Na Bíblia, o apóstolo Paulo relata como seu momento de sofrimento gerou uma oportunidade para que a graça de Deus fosse revelada.

“Para que eu não ficasse orgulhoso demais por causa das grandes revelações que recebi, foi-me dada uma moléstia em meu corpo. Essa moléstia é um mensageiro de Satanás, enviada para me atormentar, a fim de que eu não me engrandeça. Três vezes pedi ao Senhor que tirasse esse tormento de mim. Mas ele me disse: A minha graça é o suficiente para você, porque o meu poder é mais forte quando você está fraco”, diz o apostolo em 2 Coríntios 12:7-9

Para a pastora da Primeira Igreja Batista de Goiabeiras, no Espírito Santo, Anna Eliza, a cura que Paulo experimentou foi o meio de compreensão da graça de Deus para atravessar a ambiguidade da vida. “Quando Paulo pede para Deus retirar o espinho da carne, Deus não responde nem que sim, nem que não. Paulo foi curado do desejo de descomplicar a vida, do impulso de simplificar as coisas e também foi curado dessa vontade de todos nós de ter Deus como um solucionador de problemas”, explica a pastora.

É quase que extintivo correr dos problemas, tentar evitá-los e, às vezes, aderir a negação. O que chamamos de “novo normal”, é antes de tudo, um caminho para a manifestação de Deus. “O caminho da cura é abraçar a graça que nos permite caminhar no paradoxo que é viver. A cura é justamente a graça, que nos leva a ver o poder de Deus na fraqueza”, diz Anna Eliza.

Dica de leitura

O-espinho-na-carne-frente

Escrito por Marcelo Aguiar, pastor, teólogo e psicólogo, “O espinho na carne e a graça de Deus” traz uma série de ensinamentos, histórias e verdades bíblicas que ajudarão o leitor a descobrir que as circunstâncias sombrias da caminhada constituem o prenúncio dos momentos mais luminosos, assim como a noite é sempre mais escura um pouco antes do amanhecer.

Com a longa e proveitosa experiência no trato pastoral, Marcelo Aguiar aponta que o sofrimento pode se converter em um aliado precioso para o crescimento e nos trazer à memória a surpreendente declaração de Paulo sobre o seu “espinho na carne”. Longe de ser um impeditivo para o apóstolo, suas dificuldades o tornaram mais forte e obstinado para alcançar os objetivos de sua missão, que nos impacta até hoje.

Marcelo Rodrigues de Aguiar é pastor da Igreja Batista em Mata da Praia, em Vitória, Espírito Santo. É formado em Teologia pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil e em Psicologia pela Universidade Federal do Espírito Santo. É casado com Rosi L. R. de Aguiar e pai das gêmeas Amanda e Beatriz.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se