back to top
26.9 C
Vitória
sábado, 22 junho 2024

Marcus Grubert é alvo de nova denúncia

Marcus Grubert. Foto: Reprodução.
Marcus Grubert. Foto: Reprodução.

Após a prisão do marido da cantora gospel Heloisa Rosa repercutir na mídia, a brasileira Josiane da Silva registrou boletim de ocorrência na polícia de Minas Gerais

Por Victor Rodrigues

Marcus Grubert, marido da cantora gospel Heloisa Rosa, é alvo de nova denúncia de abuso sexual. A nova denúncia foi feita pela ex-assessora de Heloísa Rosa, a brasileira Josiane da Silva, que acusa o marido da cantora de um estupro ocorrido há 14 anos. 

Atualmente, Marcus está preso na Flórida, nos Estados Unidos, após ter sido acusado de abusar de uma menina de seis anos, em abril de 2023. 

Em entrevista nesta segunda-feira (10) a uma televisão aberta no Brasil, Josiane deu detalhes do ocorrido na época. 

- Continua após a publicidade -

“Marcus me ofereceu de levar um vinho para eu experimentar onde eu estava. Eu o recebi como receberia meu pai, minha mãe. Com meio copo, eu apaguei”, contou Josiane.

Segundo a ex-assessora, foi nesse momento que o estupro aconteceu. “Tive três despertares que eu lembro dele consumando o ato”, diz Josiane.

No dia seguinte ao ocorrido, ela contou sobre o estupro para Heloisa Rosa, que de início demonstrou apoio. “Dentro do avião, ela pegou na minha mão e disse: ‘Estou com você. O Marcus vai ter que pagar pelo que ele fez’,” relatou.

A primeira preocupação de Heloisa, entretanto, teria sido com a possibilidade de contrair HIV. “A primeira pergunta que ela fez pra mim é se ela não corria o risco de pegar Aids. Eu estava desnorteada. Eu não sabia o que fazer. Em momento nenhum, ninguém falou: ‘vamos à delegacia, vamos denunciar’. Hoje, vendo, eles queriam abafar o caso. Simplesmente, fui despachada para minha casa, para a minha cidade. Ali eu fiquei. Eu que me vire com todas as consequências”, finalizou Josiane. 

Após a prisão de Marcus Grubert repercutir na grande mídia, em maio, Josiane teve forças para registrar boletim de ocorrência na polícia de Minas Gerais. A investigação será conduzida no estado do Paraná, onde o crime teria ocorrido. 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -