Nós temos tempo para quê?

“E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te.” (Deuteronômio 6:7)

Como nossa vida é corrida, não é mesmo? Quase não conseguimos fazer tudo que precisamos durante o dia. Parece que falta tempo. Quais são as prioridades da nossa vida? O que realmente tem tomado o nosso tempo?

O verso que lemos acima foi uma ordenança que Deus deixou para o seu povo no Antigo Testamento e que se estende a nós. Devemos contar aos nossos filhos as maravilhas do amor de Deus a todo tempo, em todas as oportunidades, em todos os momentos em que estivermos com eles.

Porém, eu lhes pergunto: Quando é que estamos com nossos filhos?

Talvez, quando você sai de casa, ele está dormindo e quando você chega ele já dormiu, ou você está em casa de corpo presente, mas de mente ausente, entretido com a TV, celular ou internet. Se nós não passarmos tempo com nossos filhos como iremos ensiná-los sobre o amor de Deus?

Muitos dizem que o importante é a qualidade e não a quantidade, mas, se você não passar quantidade de tempo com seu filho, como poderá ensiná-lo em sua casa, ao levantar, ao caminhar e ao deitar?

Deus quer que aproveitemos as pequenas coisas do dia a dia para ensinarmos aos nossos filhos o seu cuidado.

Vivemos em um mundo em que é moda delegar funções, entretanto, é responsabilidade dos pais a educação mental, física e espiritual dos filhos e isso não deve ser delegado.

Nossos filhos precisam ver em nós um reflexo do amor de Deus. E o que será que eles estarão pensando de Deus se não temos tempo para eles? Talvez pensem: “Deus não tem tempo para mim! Ele é muito ocupado como meus pais”.

Por meio das nossas atitudes e exemplo estamos ensinando. Se passarmos mais tempo com nossos filhos, teremos mais oportunidades para lhes falar do amor de Deus. Quando Deus nos pede para falar do seu amor a todo tempo Ele quer que aproveitemos as pequenas coisas do dia a dia para ensinarmos aos nossos filhos o seu cuidado.

Quando, por exemplo, estamos observando um animalzinho de estimação e o carinho que tem por nós, podemos pontuar como nosso Deus é maravilhoso por criar animais tão companheiros e amigos. Ou quando seu filho estiver triste ou aflito por que perdeu algo podemos incentivá-lo a orar para que Deus o ajude a encontrar, assim como a mulher achou a moeda perdida e muito se alegrou.

Está chegando o dia em que Cristo vai voltar e quando isso acontecer Ele nos perguntará: “Onde está o rebanho que te foi confiado, o teu lindo rebanho?” (Jeremias 13:20). Em outras palavras: Onde estão os filhos que eu te dei?

O que diremos? “Eu estava muito ocupado trabalhando para dar o melhor para eles. Eu trabalhei muito pois não queria que eles passassem dificuldades como eu passei quando era jovem. Eu os alimentei, vesti, dei a eles um lugar para dormir, uma escola para estudar, porém não tive tempo para lhes falar do seu amor”. Ou diremos o que está em Isaías 8:18: “Eis-me aqui, e os filhos que o Senhor me deu…”?

Cabe a nós uma reflexão: Eu tenho tempo para quê? Será que tenho tempo para o mais importante que é ensinar ao meu filho o caminho em que deve andar?


Marina Faria. Professora e líder do Ministério da Criança e do Adolescente da Igreja Adventista no Sétimo Dia em Minas Gerais (regiões centro, centro-oeste e Triângulo Mineiro)