19.9 C
Vitória
quarta-feira, 25 maio 2022

No Princípio, Deus

Mais Artigos

“Minha oração e instrução é que você corajosamente faça um balanço de sua vida e principalmente de sua relação com Deus”

Seja bem-vindo Dois Mil e Vinte e Dois. Digo por extenso para dar maior pompa e circunstância ao novo ano. Este é um tempo maravilhoso e oportuno para darmos glórias a Deus. Simplesmente pelo fato de termos chegado até aqui. Nada e ninguém foi capaz de nos destruir ou paralisar. Mas nós queremos mais. Queremos prosperar mais, curtir e compartilhar o evangelho ainda mais, avançar com a expansão do Reino mais e mais. E como filhos, queremos aprofundar ainda mais o relacionamento com Deus, nosso Pai. Porque no fundo tudo que um filho quer é dar alegria ao pai. Mas como experimentarmos o “mais” se não temos nem noção do status atual?

Existe um princípio bíblico que já foi, há muito, adotado por empresas e outras instituições: o balanço. Eu mesmo já participei da contagem do estoque de uma pequena empresa familiar para realizar o balanço. É o balanço, neste caso o resultado do estoque final menos o estoque inicial, que auxilia a análise do desempenho de um período determinado. Este princípio é apresentado em Gênesis onde Isaque, um rico e próspero empreendedor, faz um balanço anual de sua caminhada com o Senhor e dos resultados de sua empresa do ramo do agronegócio.

“Semeou Isaque naquela terra e, no mesmo ano, recolheu cento por um, porque o SENHOR o abençoava”. – Gênesis 26:12

É importante observarmos que Isaque empreendeu grande esforço diário e sistemático, com apuradas técnicas agrícolas para cultivar a terra, mesmo sem nenhuma formação acadêmica. Que colheu com uma produtividade invejável e com resultados que somaram 10 mil por cento de seu investimento. Mas ele reconhecia que tamanha riqueza e prosperidade só se viabilizava por seu relacionamento com Deus e de uma forma bem específica, “porque o Senhor o abençoava”.

Mas para o início deste promissor ano, e já buscando uma revelação que nos direcione, quero destacar o cuidado de Isaque em enveredar seus esforços “naquela terra”. Percebo aqui um foco específico e declarado. Uma estratégia de quem tem consciência de que estamos em guerra, e que para cumprirmos nossa missão e alcançarmos resultados, mesmo sob as bênçãos de Deus, não podemos nos distrair. Alguém já disse que para o Diabo distrair toda uma geração de crentes, basta dar-lhes um celular. Que com tamanha relevância em nosso dia-a-dia é reverenciado como um ídolo.

Minha oração e instrução é que você corajosamente faça um balanço de sua vida e principalmente de sua relação com Deus. Identifique e destrua qualquer ídolo que esteja te distraindo. Não esqueça de verificar o tempo em redes sociais, séries e filmes, fixação em times de futebol, pornografia, ativismo religioso, ganância exacerbada por dinheiro e por bens materiais, enfim, tudo aquilo que te distrai e inviabiliza as colheitas transbordantes que o Senhor quer te dar “naquela terra”. O ídolo em si é impotente, mas distrai. E é aí que reside sua maior força.

O balanço nos dá oportunidade para ajustes e para firmarmos o compromisso com um plano. Se não há um plano, 2022 se finda e nem teremos como realizar um novo balanço, ou seja, perderemos o ano.

Lembre-se que o Senhor é seu bom pastor. E Ele está te pastoreando. Promovendo encontros abençoadores, te inspirando com novas ideias, fomentando recursos de toda ordem, tudo isso para que você semeie em ambientes inadequados, cultive com dedicação e tenha colheitas transbordantes a cem por um.

Fabio Hertel é empresário, bacharel em Teologia, psicanalista Clínico e MBA em Marketing.

- Publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Entrevistas