Neal McDonough: “Deus e a família em primeiro lugar”

Foto: Reprodução Web

Ao recusar um papel com cenas de sexo, ator Neal McDonough ressaltou os valores cristãos e que “meus lábios jamais beijarão outra mulher que não fosse minha esposa”.

O ator Neal McDonough trabalhou em vários filmes populares e séries de televisão nos últimos anos, incluindo “Band of Brothers”, “Flags of Our Fathers”, “Minority Report”, “Desperate Housewives” e “Justified”.

Mas mesmo com o seu no cinema e séries conhecidas, ele descobriu rapidamente que adotar uma postura como cristão em Hollywood pode custar-lhe caro. Em uma entrevista exclusiva para a revista de celebridades “Closer Weekly”, McDonough, 52 anos, revela que sua política de não fazer “cenas de amor” lhe custou um papel na série da ABC “Scoundrels” em 2010.

Fiel à sua esposa, a modelo Ruvé Robertson, ele recusou fazer cenas de sexo com a atriz Virginia Madsen. Foi uma decisão que lhe custou US$ 1 milhão. McDonough diz que sua demissão também o rotulou como um fanático religioso.

“Fiquei surpreso e foi uma situação horrível para mim”, disse ele à revista. “Depois disso, eu não consegui um emprego porque todos pensavam que eu era um fanático religioso. Mas eu coloco Deus e a família em primeiro lugar, e eu em segundo. Isso é o que eu vivo. Foi difícil por alguns anos”, disse.

*Com informações de CBN News


Leia mais

Falkner: “Eu vejo o mundo de forma diferente”
Qual a temperatura da sua fé?
“Penso no Espírito Santo e deixo que Ele fale comigo”