22.1 C
Vitória
sexta-feira, 1 julho 2022

“Não é pesado, é meu irmão!”

Se ele cair, levante-o! Mesmo que você se canse, ajude-o. E se ele cometer um erro, perdoe-o!

Por Lilia Barros

Quem não conhece a imagem emblemática do garoto carregando seu irmão morto nas costas? É a comovente história por trás da foto desses dois irmãos, logo após os ataques atômicos de Nagasaki, em 1945.

A história surgiu no Japão, durante a guerra, quando um menino carregava seu irmão por um longo caminho para enterrá-lo. Um soldado reparou nele e pediu para ele jogar a criança morta no chão para que ele não se cansasse com o peso. O menino respondeu: “Não é pesado, é meu irmão!” O soldado entendeu e caiu em choro. Desde então, essa imagem se tornou um símbolo de unidade no Japão.

Mas o que essa experiência vivida do outro lado do mundo tem a nos ensinar nesse tempo também de guerra, mortes, abandono, solidão e medo?

O pastor Gilson Bifano, líder de Ministério de Família, no Rio de Janeiro, contextualiza o assunto para a família e a igreja.

“Essa imagem mostra que no coração deve espaço para ajudar o outro, caminhar a segunda milha, tolerar, perdoar. Quando aplicada à família nos lembra que devemos ter paciência, tolerância, suportar o outro, ajudar nas suas necessidades, limitações e fragilidades”, ensina o pastor.

“Porque, se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante. (Ec 4.10)”

Mesmo que você se canse, ajude-o. E se o mundo o abandonar, leve-o sobre suas costas, porque não é pesado, ele é seu irmão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se