29.9 C
Vitória
terça-feira, 18 janeiro 2022

Na Estrada com Fernandinho

Se apenas uma palavra pudesse ser usada para definir cada pessoa, a palavra que definiria Fernandinho seria “Simplicidade”. 

Mesmo tendo seu ministério reconhecido no Brasil e no exterior, o cantor, compositor e produtor prefere não ser tratado como uma estrela gospel, mas sim como mais um servo na igreja de Cristo. Fernando Jerônimo dos Santos Júnior, ou simplesmente Fernandinho, se envolveu com a música ainda adolescente, participando de corais, tocando guitarra, bateria, fazendo backing vocal – sempre servindo a Deus de alguma maneira. Agora, com 12 anos de carreira, o cantor que nasceu em Aracaju, no Sergipe, trabalha em cima do disco “Teus Sonhos”, lançado em 2012 e que já vendeu mais de 160 mil cópias.

“A gravação de ‘Teus Sonhos’ foi um dia muito legal, deixou uma marca no ministério que Deus me deu. Nessa gravação, assim como tento fazer em todas as apresentações, disse aos produtores que queria ser somente mais um dentro de uma multidão que é a igreja de Deus. Felizmente conseguimos gravar dessa forma, foi muito bom”, disse o cantor que já vendeu mais de 2 milhões de CDs e DVDs.

Novos projetos já estão sendo pensados pelo cantor e toda a equipe da Faz Chover Produções e Onimusic. “Sempre existem alguns trabalhos engavetados, sonhos, projetos. Mas é preciso esperar o tempo de Deus para fazer as coisas. O tempo de Deus é o tempo certo para tudo”, avaliou Fernandinho.

Ainda segundo o cantor, um dos planos para o futuro é desenvolver um novo trabalho voltado para o público infantil. “Às vezes as pessoas olham para as crianças e dizem ‘elas vão ser a igreja do amanhã’. Mas eu vejo que as crianças são a igreja do agora. Já lançamos o Fernandinho para menores, em 2006, e estamos esperando o momento certo para fazer algo que traga impacto”, antecipou Fernando, pai de dois meninos e uma menina.

As crianças nasceram em Campos, norte do Rio de Janeiro, onde Fernandinho vive há 30 anos. Lá ele participa da Segunda Igreja Batista de Campos. “Foi lá que me casei, lá também os meus filhos foram consagrados. Tenho um contato muito bom com todos na igreja e isso faz com que eu tenha raízes fortes. Não sou somente uma folha seca, que vive de um lado pro outro, e isso é muito bom”, avaliou o músico.

Lembrando a forte ligação com a igreja da cidade, Fernandinho questionou a atitude de alguns ministérios. “Existem ministérios muito famosos, muito talentosos, mas que não têm vínculo com as igrejas, passam por lá igreja somente para vender CDs, mas não sentam no banco para ser igreja. Esse é o grande problema. Deixo um pedido e alerta. Antes de ligar para um cantor, ligue para o pastor desse cantor, porque se esse ministério não tem um pastoreamento, não vale a pena sentar para ouvir, ou mesmo comprar o CD desse ministério” opinou o membro da Segunda Igreja Batista de Campos.

Antes de ir para o Rio de Janeiro, Fernandinho e sua família moraram no Espírito Santo, na cidade de São Mateus. “Tenho as melhores lembranças de lá. Tenho grandes amigos no Espírito Santo. Amo estar em Vila Velha, Vitória. Gosto muito de São Mateus, Linhares, Conceição da Barra. Fico muito feliz que Deus tenha me dado a oportunidade de passar por esse estado e fico muito contente quando volto para cantar ou passear.”

Inclusive, o trabalho “Abundante Chuva”, de 2006 foi gravado pelo cantor na Praia da Costa, em Vila Velha, durante o Jesus Vida Verão. “Foi maravilhoso. Algo que marcou minha vida. Tinha muita gente e foi uma noite, realmente, inesquecível. Agradeço muito a Deus pelas portas abertas no evento” lembrou Fernandinho.

Três anos antes o cantor havia gravado o seu álbum de maior sucesso – Faz Chover. O trabalho vendeu mais de 900 mil cópias entre CDs e DVDs. “Esse trabalho foi um divisor de águas não só na minha, mas na história das pessoas. Toda vez que canto ‘Faz Chover’, chego para trás do microfone e agradeço a Deus por tudo aquilo que ele fez por mim. Talvez daqui há alguns anos eu não terei aquilo que chamam de sucesso, tirar fotos, ser parado pelas pessoas, mas vou ser sempre bem sucedido na missão que Deus deu para mim”, comemorou o cantor citando um dos versículos bíblicos que mais gosta: “O senhor é bom, ele serve de fortaleza no dia da angústia, e conhece os que confiam nele” (Naum 1:7).

O reconhecimento se tornou internacional quando Fernandinho participou da conferência Passion, em Atlanta, nos Estados Unidos. “O que me deixa mais contente é que isso tudo aconteceu não por vínculo entre gravadoras, ou interesse em divulgação de uma marca. Foi Deus quem fez as conexões para esse momento de extrema comunhão”, registrou Fernandinho lembrando que na ocasião pode trabalhar com nomes como Chris Tomlin e Matt Redman.

Com eventos como a conferência Passion e outros tantos que acontecem pelo Brasil, Fernandinho tem uma agenda muito movimentada. Contudo, ele diz que esse não é um empecilho para a vida em família. “Nos meses de férias escolares eu procuro organizar uma agenda mais leve para curtir a família, mas mesmo nos meses de agenda cheia consigo me reunir com a esposa e os filhos. Eles viajam comigo nos feriados, nos encontramos em alguns lugares. Isso é muito bom”, revelou Fernandinho.

Antes de encerrar, o cantor deixou um grande abraço aos capixabas que acompanham seu trabalho. “Peço que Deus abençoe muito a família de cada um e espero que todos possam viver para Deus, ter sempre Ele no centro de tudo. E o mais importante: tenham uma vida simples, sem nunca tirar o pé do chão. Pois Jesus foi a pessoa mais poderosa e mais rica do universo e sempre manteve a simplicidade.”

A matéria acima é uma republicação da Revista Comunhão. Fatos, comentários e opiniões contidos no texto se referem à época em que a matéria foi escrita. 
- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se