21.6 C
Vitória
sábado, 13 agosto 2022

Museu da Bíblia: Bolsonaro autoriza construção em Brasília

Comunhão-Governo-Assentamentos
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério do Turismo liberou R$ 14, 2 milhões para a obra, que terá um custo em torno de R$ 80 milhões. A construção será erguida no canteiro central do Eixo Monumental

Por Patricia Scott

Foram liberados R$ 14, 2 milhões para a construção do Museu da Bíblia, em Brasília, pelo Ministério do Turismo. O projeto conta com a aprovação do ministro Gilson Machado, gestor da pasta, e do presidente Jair Bolsonaro, que foram cobrados pelos deputados evangélicos.

O valor a ser pago pelo Ministério do Turismo cobrirá apenas uma pequena parcela dos custos previstos para a obra. A projeção dos recursos para a construção fica em torno de R$ 80 milhões.

O Museu da Bíblia será erguido no canteiro central do Eixo Monumental, na capital federal. A construção é baseada em um projeto de Oscar Niemeyer da década de 1990.

Museu da Bíblia será erguido no canteiro central do Eixo Monumental – Foto: Reprodução

Impasse para a construção
A obra foi interrompida por força de uma decisão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), que havia atendido ao pedido da Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos (Atea). Para a entidade, o uso de recursos públicos pelo governo local na construção fere o princípio do estado laico.

O governo do Distrito Federal recorreu então ao STJ. O executivo local negou que o novo museu possa ser considerado templo religioso e alegou que a instituição tem cunho cultural e educativo. Outro argumento foi o de que a paralisação das obras causa prejuízos econômicos a setores como o da construção civil e do turismo, afetando a geração de empregos em meio à pandemia da Covid-19.

Ao liberar a construção, em abril de 2021, o presidente do STJ, ministro Humberto Martins, garantiu não haver nenhuma irregularidade. “O fato de o nosso país ser laico não obsta que museus possam ser construídos para tratar de fenômenos culturais religiosos”.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se