22.9 C
Vitória
terça-feira, 27 outubro 2020

A mulher na Bíblia

Leia também

Indicado à Anvisa assinou contrato suspeito de irregularidade na Saúde

Na última segunda-feira, dia 19, a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado aprovou duas outras indicações feitas por Bolsonaro à Anvisa

Líder de governo na Câmara diz que Constituição tornou o Brasil ‘ingovernável’

"O poder fiscalizador ficou muito maior que os demais" e, por isso, seria necessário também "equilibrar os Poderes" no país, comentou Barros

Desembargadora derruba decisão que bloqueou R$ 29 mi em bens de Doria

O juiz havia considerado que há indícios de que Doria feriu os princípios da impessoalidade e da moralidade administrativa

A mulher no período bíblico não era tratada como inferior. As esposas dos patriarcas eram ouvidas, respeitadas e admiradas

As características femininas da menstruação, a sexualidade e os mistérios da gestação sempre foram encaradas com um misto de admiração e medo. Cada grupo social reagia ao seu modo, mas sempre percebendo e respeitando seu valor. Passados alguns milênios, a situação mudou: o que era motivo de admiração tornou-se vergonha e subordinação.

Embora alguns acusem a Bíblia de ter contribuído para a desvalorização da mulher no ocidente, ela registra a presença das mulheres nos momentos mais decisivos: na criação do mundo, na formação do povo escolhido, na sua preservação, conquista da terra prometida, no período dos juízes, no estabelecimento do Reino de Israel, na sua divisão, no período do exílio, na genealogia de Jesus, no seu ministério, na sua morte e ressureição e na formação da igreja primitiva.

A mulher no período bíblico não era tratada como inferior. As esposas dos patriarcas eram ouvidas, respeitadas e admiradas. As mulheres participavam das celebrações religiosas e sociais, atuavam no plano econômico e tinham voz no campo privado e no público. As mulheres estavam presentes nas festas judaicas (Dt 12.12) e nos sacrifícios (Dt 12.18). Faziam parte da aliança do povo com Deus (Dt 29.10-13) e deviam, como os homens, conhecer e respeitar a lei (Dt 31.12).

As mulheres atuaram na reconstrução do muro de Jerusalém (Ne3.12), um papel tradicionalmente masculino. Como Neemias não traça nenhum comentário ao fato, pode-se inferir que não era incomum, tanto que há o registro da construção de três cidades por Seerá, filha de Efraim (1 Cr 7.24). O fato de que não há destaque à questão de gênero quando uma mulher exerce um papel de liderança na Bíblia é um sinal de que isto não despertava estranheza.

O único cargo em que as mulheres estavam excluídas era o de sacerdote cujas altas exigências excluíam mesmo a maioria dos homens (Lv 21).  Apesar disso as mulheres dos sacerdotes e suas filhas participavam da refeição sacerdotal (Lv 22.10-13) e a mulheres ministravam à porta do tabernáculo (Êx 38.8). Deus valoriza tanto a mulher que se dirige diretamente a várias delas como: Hagar (Gn 21.17), a mãe de Sansão (Jz 13.3, 9) e Maria. A Bíblia registra que as mulheres sentiam-se à vontade para buscar a presença e orientação de Deus como fez a mulher de Jeroboão (1 Rs 14.1-16), a Sunamita (2 Rs 4.22-30), Rebeca (Gn 25.22-23), Raquel (Gn 30.6) e Ana (1 Sm 1.10-17; 2.1-10).

A mudança na relação entre os gêneros se deve muito à influência do patriarcalismo romano. Entre os romanos, as mulheres ocupavam posição socialmente subordinada, politicamente nula e economicamente relativa. A partir do século I, o judaísmo rabínico começou a produzir o Talmud, coletânea de textos referentes à lei, ética, costumes e história do povo judeu.

Como o povo judeu vivia sob o domínio romano, muito desta cultura foi inserida no Talmud como o lugar atribuído à mulher na sociedade, que passou a praticamente não ter mais vida social, ficando afastada dos acontecimentos e lugares públicos e religiosos. Jesus revelou grande coragem quando ignorou as barreiras sociais existentes e exerceu um ministério pessoal junto às mulheres. Tendo sido criado no judaísmo sabia as regras sociais mas, apesar disso, desafiou a sociedade de sua época com atitudes muitas vezes escandalosas que para ele eram naturais, frutos de seu amor e compaixão pela humanidade como um todo.

O século 21 chegou com mais aceitação pelas escolhas femininas. Cada vez mais as mulheres alcançam a independência financeira e política, expressam seus gostos e defendem seus pontos de vista. Mas ainda há espaços a serem conquistados, principalmente quanto às questões salariais e a violência. E a Igreja de Cristo tem um papel decisivo nesta luta: “não pode haver nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo” (Gl 3.28).


Lidice Meyer Pinto Ribeiro – Antropóloga, Professora na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa, Portugal

- Publicidade -

Matérias relacionadas

“Sentido” é o novo álbum musical de Leonardo Gonçalves

Gravado em Praga, na República Tcheca, álbum conta as canções que marcaram os mais de 20 anos de carreira de Leonardo Gonçalves

Quando Deus nos dá o livramento!

Assim que foi imobilizado pela equipe de resgate, mandou uma selfie para a namorada para contar que estava tudo bem. Saiba mais!

Conexão de hoje: “Salomão, meu sócio! E agora?”

O tema da live será “Salomão, meu sócio! E agora?”. Comunhão transmite Ao vivo, a partir das 19h. Assista aqui!

Dicas para fortalecer os laços familiares

Família perfeita não existe, mas, com ajustes, é possível conviver com leveza e alegria.

Nigéria: Estão suspensos projetos de tradução da Bíblia

Esse anos, os tradutores da Bíblia não conseguiram se reunir na Nigéria para verificar o trabalho de tradução uns dos outros por conta da pandemia, terrorismo e violência no país. Saiba mais!

Gabriela Rocha e Kim Walke cantam “Teu espírito”

O lindo dueto entre Gabriela Rocha e Kim Walke está emocionando milhares de pessoas ao redor do mundo. Conheça a canção

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

Semana dos manuscritos do Mar Morto; Saiba mais!

Arqueólogos e especialistas vão apresentar um dos mais impactantes achados da humanidade, na semana dos manuscritos do Mar Morto. Evento, que começa nesta segunda,19, é gratuito!

Live Solidária “Um Com Eles” em Libras

A live solidária, realizada pela Portas Abertas, será transmitida pelo Facebook, e estará acessível a todos que entendem a língua brasileira de sinais. Saiba mais!

Desafio Superação em corrida virtual; É neste domingo, 18

Em alusão ao Outubro Rosa, o Desafio Superação vai mobilizar mulheres cristãs de todo o Brasil em prol da saúde. Saiba mais!

Vovô Raul Gil recebe artistas gospel em live; Saiba mais

A live gospel do Vovô Raul Gil será no dia 21 de outubro e vai reunir personalidades e artistas evangélicos. Saiba mais!
- Publicidade -

Plugue-se

“Sentido” é o novo álbum musical de Leonardo Gonçalves

Gravado em Praga, na República Tcheca, álbum conta as canções que marcaram os mais de 20 anos de carreira de Leonardo Gonçalves

Respostas simples para questões complexas sobre a fé cristã

"Cristianismo bem explicado" é o quarto livro da série da Mundo Cristão, dedicada a esclarecer pontos difíceis sobre convívio social, Bíblia e teologia.

Kemuel fará reality; Novidade será anunciada em live

Isadora Pompeo, Rebeca Carvalho, Sarah Beatriz, Neil Barreto, Felipe Vilela e Pyero Tavolazzi são alguns dos convidados da live com Kemuell neste domingo, 25

Lenda da indústria da música, Mariah Carey e o despertar da fé

Em seu livro "The Meaning of Mariah Carey" (O significado de Mariah Carey), a cantora pop , Mariah Carey, disse que depois de encontrar o Espírito Santo durante sua juventude, sua fé em Deus foi despertada. Saiba mais!