26.1 C
Vitória
quinta-feira, 3 dezembro 2020

Mourão relaciona alta nos preços de alimentos a pagamento de auxílio emergencial

Leia também

Com fim do auxílio, desigualdade pode voltar aos anos 80

O auxílio diminuiu a diferença de renda entre os mais pobres e os mais ricos, o que pode ser verificado pela redução do índice de Gini

Transformador reserva é enviado a Macapá

O Ministério de Minas e Energia, revelou que a empresa tem sinalizado que o equipamento pode ser ligado ainda na segunda quinzena deste mês

‘Rachadinha’ é empecilho para candidatura de Arthur Lira

As investigações apontam que a "rachadinha" na Assembleia de Alagoas ocorreu, em parte, quando Lira ocupava um cargo no Legislativo estadual

O presidente Jair Bolsonaro demonstrou receio do risco de inflação e pediu “patriotismo” aos donos de supermercados para tentar baixar os preços de produtos que compõem a cesta básica

Por Julia Lindner (AE)

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, relacionou, nesta quarta-feira, 9, a alta no preço de alimentos à injeção de recursos na economia pelo governo durante a pandemia, como o auxílio emergencial. Segundo ele, as pessoas estão “se alimentando melhor e melhorando as suas casas”.

“É a questão da lei de oferta e procura. Uma porção de gente comprando porque o dinheiro que o governo injetou na economia foi muito acima daquilo que as pessoas estavam acostumadas. Tanto que está tendo grande compra de alimentos e material de construção. Então, as pessoas estão se alimentando melhor e estão melhorando as suas casas. Essas são as duas áreas onde está havendo bastante gasto”, disse Mourão a jornalistas, na entrada da Vice-Presidência.

Segundo ele, o aumento das exportações brasileiras e questões sazonais também influenciam na alta dos preços. “Estamos vendendo bastante para o mercado externo”, comentou, citando o caso do arroz.

Mourão disse que a área plantada com o grão diminuiu porque os arrozeiros tiveram prejuízo e “o cara muda de ramo. Aí, agora, eles estão replantando. É um momento sazonal, daqui a pouco volta tudo ao normal”, declarou.

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro demonstrou receio do risco de inflação e pediu “patriotismo” aos donos de supermercados para tentar baixar os preços de produtos que compõem a cesta básica.

Na terça-feira, 8, em entrevista exclusiva ao Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) e ao jornal O Estado de S. Paulo, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse que o governo não fará nenhum tipo de intervenção nos preços dos principais alimentos da cesta básica brasileira, que têm apresentado forte inflação nas últimas semanas, como arroz, feijão, leite, carne e óleo de soja. Há registros de aumento de mais de 100% nas gôndolas de supermercados.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Com fim do auxílio, desigualdade pode voltar aos anos 80

O auxílio diminuiu a diferença de renda entre os mais pobres e os mais ricos, o que pode ser verificado pela redução do índice de Gini

Governo busca saída legal se tiver de prorrogar pagamento do auxílio

O governo terá de incorporar mais de R$ 20 bilhões de despesas com o impacto do aumento da inflação e da prorrogação

Bruno: espaço para extensão de auxílio é muito reduzido

"A medida que está reduzindo auxílio e aterrissando no Bolsa Família, a economia vai retomando", disse o secretário do Tesouro

Restam R$ 45 bi para pagamento do auxílio emergencial, diz secretário

"Questões sobre auxílio emergencial e Bolsa Família são decisões que cabem ao presidente da República", respondeu Sachsida

Alcolumbre pede a prorrogação do auxílio emergencial

No Amapá, o benefício é pago para 321.787 pessoas, o que equivale a 37% da população do Estado, de acordo com o Ministério da Cidadania

Auxílio emergencial não passará para 2021, diz secretário

Waldery repetiu que os gastos emergenciais do governo para enfrentar a pandemia de covid-19 neste ano chegarão a R$ 607 bilhões

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

Conferência Paixão pela Juventude 2020

Realizado pela Juventude Batista Brasileira, evento será online e acontece em duas datas. A primeira será neste sábado, 28, e a segunda, dia 5 de dezembro. Saiba mais!

Miniconferência on-line: “Fé e Ciência para Corpos e Mentes”

Cientistas cristãos brasileiros respondem questões de fé e ciência para corpos e mentes. Tema será abordado na mini Conferência online. Saiba mais!

Seminário de ciências bíblicas em edição virtual; começa hoje

Realizado há 20 anos pela Sociedade Bíblica do Brasil, evento incentiva o estudo e capacita líderes sobre o uso da Bíblia.

Grandes artistas do Brasil no “BH profetiza”

Realizado pela cantora Camila Campos, O BH profetiza vai reunir diversos cantores, entre eles Weslei Santos, Gai Sampaio, pastora Helena Tannure e outros. Evento será transmitido ao vivo, nesta terça-feira, 17 
- Publicidade -

Plugue-se

Novo álbum musical do Missionário R. R. Soares

O álbum "Em O nome de Jesus", com 12  músicas inéditas, foi lançado depois de cinco anos. Primeiro single do projeto está disponível em todas as plataformas e Youtube

Wilson Witzel é batizado em igreja evangélica

O batismo ocorreu um dia antes de Witzel protocolar sua defesa no tribunal misto, que julga o processo de impeachment dele. Saiba mais!

3 palavrinhas é indicado ao premio Gerando Salvação

Na categoria “Projeto Infantil”, o 3 palavrinhas, que é considerado o maior canal infantil gospel do mundo, concorre ao lado de Aline Barros e outras estrelas do segmento. Saiba mais!

Saiba mais sobre o cristianismo em alguns livros

No Dia do Evangélico Comunhão selecionou 10 livros para estudar e conhecer mais sobre o cristianismo. Saiba mais!