28.4 C
Vitória
quinta-feira, 25 fevereiro 2021

América Latina: Mortes por covid-19 devem chegar a 388 mil até outubro

Brasil e México, as nações mais populosas da região, devem ser responsáveis por dois terços das mortes

Por Redação, O Estado de S. Paulo (AE)

Um estudo do Instituto de Métrica e Avaliação da Saúde (Ihme) estimou que a região da América Latina e do Caribe pode ter 388 mil mortos até 1º de outubro se o ritmo da pandemia do novo coronavírus se mantiver. Brasil e México, as nações mais populosas da região, devem ser responsáveis por dois terços das mortes.

O instituto, ligado à Universidade de Washington, afirmou que a região é o novo epicentro da pandemia, com rápida aceleração dos casos. Nesta semana, as mortes passaram de 100 mil e os casos triplicaram de 690 mil para dois milhões em apenas 30 dias.

A investigação atribui aos altos níveis de pobreza e desigualdade na região, assim como ao grande número de trabalhadores informais, o resultado. Milhões de habitantes não podem se colocar em quarentena e precisam trabalhar todos os dias para conseguir recursos para manter suas famílias.

Cuidados inadequados e superlotação de metrópoles como São Paulo, Rio de Janeiro, Cidade do México e outras grandes capitais também são citados como motivos para a explosão de casos. Nos últimos dias, uma a cada cinco mortes causadas pela pandemia no mundo ocorreu na região. O Brasil tem 52.645 falecimentos e o México, 23.377.

O estudo identifica ainda que há transmissão generalizada na América Central e na América do Sul. Países como Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Guatemala e Peru devem ter mais de 10 mil mortes até o outubro, enquanto outras 15 nações, como Paraguai, Uruguai e Belize, devem ter menos de mil mortos.

“Muitos países da América Latina estão enfrentando uma explosão nas trajetórias (das curvas), enquanto outros estão contendo as infecções de maneira efetiva”, resumiu o diretor do Ihme, Christopher Murray. Ele salientou que o número de mortes pode ser ainda maior se as medidas de distanciamento forem flexibilizadas e se as pessoas não usarem máscaras corretamente

“O Brasil está em um ponto sombrio de inflexão. A menos que o governo tome medidas sustentadas para diminuir a transmissão, o país continuará sua trágica trajetória ascendente de infecções e mortes”. A transmissão pode ser reduzida pela metade em comunidades onde as pessoas estão usando máscaras ao sair de casa, segundo o Ihme. “Esses fatores são vitais em nossas projeções e destacam quantas vidas podem ser salvas”, disse Murray.

Rafael Lozano, diretor de sistemas de saúde do Ihme, reafirmou a importância do uso de máscaras e do distanciamento social, ressaltando que os números de mortes podem cair nos países que adotarem esses procedimentos. No caso do Brasil, a queda seria para 144.431 mortes com 95% das pessoas usando máscaras. No México, seria de 79.652 óbitos.

Na quarta, a diretora da Organização Pan-Americana da Saúde, braço da Organização Mundial da Saúde, Carissa Etienne, disse que a região das Américas deve sofrer surtos recorrentes de covid-19 pelos próximos dois anos. O argumento é de que ainda não há tratamentos eficazes nem uma vacina disponível. Esse período seria intercalado por épocas de transmissão limitada.

“Agora é o momento de que líderes superem as divisões políticas e as fronteiras geográficas para apoiar uma resposta proporcional a essa crise sem precedentes”, pediu. Desde que a pandemia foi declarada, em março, a OPAS tem pedido a aceleração e a expansão da capacidade de testes dos países para melhorar a gestão da crise.

Economia fragilizada

Se por um lado a pandemia avança, as projeções econômicas vão no sentido contrário, segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI) Na América Latina e no Caribe, a recessão será mais aguda do que a estimada em abril, com uma contração do PIB regional de 9,4% em comparação com os 4,2% previstos anteriormente.

O México verá uma queda de 10,5% e o Brasil de 9,1%, enquanto a Argentina, mergulhada em uma enorme crise de dívida externa, cairá 9,9%.

Nesse contexto, os presidentes da Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Espanha, Peru, Paraguai, República Dominicana e Uruguai solicitaram ao FMI e a organizações financeiras regionais, como o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), mais soluções para aliviar os efeitos econômicos da pandemia, incluindo “possível reestruturação” da dívida.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Covas antecipa vacinação de idosos com 80 anos ou mais para sábado, 27

O anúncio ocorreu em uma coletiva de imprensa de novas medidas contra o avanço da pandemia da covid-19 Por Priscila Mengue (AE) O prefeito de São...

Guardado em silêncio: o papel dos cristãos no holocausto

Espetáculo, que aborda papel dos cristãos no holocausto será apresentado 14 vezes, entre março e abril, no formato de teatro online interativo

Deive Leonardo grava primeira série do ano em Florianópolis

Com o tema "Alvorecer", a primeira série gravada de Deive Leonardo promete levar a esperança de um recomeço e de um novo dia. Evento acontece no próximo sábado, 27. Saiba mais!

Itália: Deslizamento em cemitério lança 200 caixões ao mar

Causa do acidente está relacionada à erosão da falésia, que acabou sendo intensificada pelas tempestades que atingem a Itália. Saiba mais!

Chile vacina mais de 15% da população e lidera a corrida na América Latina

Em 21 dias, mais de 3 milhões de habitantes haviam recebido a vacina Por Fernanda Simas (AE) O bom planejamento na compra de imunizantes contra a...

Igreja de Volta Redonda (RJ) é interditada pela justiça

Igreja Assembleia de Deus, do bairro Laranjal, teve multa de R$ 50 mil fixada. Decisão foi tomada após solicitação do Ministério Público. Saiba mais!

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

Voluntariado no exterior para jovens universitários; Saiba mais!

Organização IYF abre inscrições de voluntariado no exterior para jovens universitários A Organização International Youth Fellowship- IYF(comunhão internacional de jovens), é uma organização com base...

Franklin Graham no Brasil para o “Esperança Rio 2021”

Lançamento do "Esperança Rio 2021" será em Maio e em dezembro a ação evangelística, que terá participação do evangelista Franklin Graham. Saiba mais!

Deive Leonardo ministra em São Paulo fim de semana

O evangelista Deive Leonardo retorna com suas apresentações na capital Paulista nesta sexta-feira, 19 e neste sábado, em Barueri (SP). Saiba mais!

Começou a 23ª edição da Consciência Cristã; Saiba mais!

Consciência Cristã inicia hoje e reúne evangélicos para debater educação, fé, ciência e justiça social. Saiba mais!
- Publicidade -

Plugue-se

Deive Leonardo grava primeira série do ano em Florianópolis

Com o tema "Alvorecer", a primeira série gravada de Deive Leonardo promete levar a esperança de um recomeço e de um novo dia. Evento acontece no próximo sábado, 27. Saiba mais!

Cantora Amanda Wanessa sai da UTI

Pelas redes sociais, o marido da cantora, Dobson Santos contou que Amanda Wanessa foi transferida para o quarto: “o milagre está cada vez mais perto”, declarou. Saiba mais!

Deive Leonardo vai se apresentar em Brasília e Goiânia

O evangelista se apresenta na próxima terça-feira, 16, em Brasília e em Goiânia, prometendo trazer importantes reflexões para o público. Saiba mais!

André Valadão: Humor para explicar temas polêmicos da Bíblia

Conhecido por sua forma extrovertida de ministrar, o cantor e pastor André Valadão tem usado sua conta no instagram para tirar dúvidas de internautas sobre temas polêmicos