Morre, aos 85 anos, pastor Nascimento Leão

Foto: Reprodução

Pastor Nascimento Leão, fundador da Livraria Belém, uma das maiores do país, lutava contra Alzaimer ha quatro anos e tratava de uma infecção urinária

Morreu nesta quinta (28), aos 85 anos, o pastor Nascimento Leão. Pioneiro no Espírito Santo na literatura e na gravadora cristã. A notícia de seu falecimento foi anunciada pelas redes sociais. Em sua conta no facebook, uma de suas filhas, Malu Leão, escreveu.

“Comunico a todos o falecimento do meu querido pai, Pastor Nascimento Leão. O Senhor Jesus recolheu para os seus braços. Vai deixar muitas saudades! Foi um homem de Deus e exemplar para todos nós!”

Pastor Nascimento Leão lutava contra Alzaimer há quatro anos. Estava debilitado e precisou se afastar das funções pastorais. E por último tratava de uma infecção urinária. Chegou a ficar internado vários dias na Santa Casa de Misericórdia, em Vitória (ES). Mas não resistiu.

“Recebemos essa notícia com pesar e tristeza, pois ele marcou a nossa casa por ser um homem justo, honesto e generoso. Gostava de ajudar as pessoas. Era um exímio ajudador de missões. Apoiava e financiava várias organizações missionarias. Ajuda os presídios. Doava muita literatura e bíblias. É um grande exemplo, honesto, trabalhador e justo”, declarou o pastor Márcio Silveira, genro dele.

Nascimento Leão exerceu o ministério pastoral por 40 anos. Foi membro e pastor da Igreja Assembleia de Deus, de São Torquato, Vila Velha (ES).

Música e literatura

Nascimento Leão ficou conhecido no Brasil por abrir as portas da literatura cristã. Foi o pioneiro no Espírito Santo ao fundar a Livraria Belém, em Vitória (ES). Uma das maiores do país. Alguns anos depois, ampliou o negócio e investiu também na música.

E passou a atuar também como gravadora. Mais tarde, o empreendimento virou distribuidora, inclusive para Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD). Outra diretoria assumiu o negócio.

O pastor Márcio, que trabalhou com ele por 14 anos, afirmou que ele era sensível em buscar novos talentos para a música cristã. Foi responsável pelos primeiros discos de vários artistas do meio cristão. Muitos até conhecidos como a cantora Lauriete.

“Quando não achávamos que um cantor não faria sucesso, ele afirmava que daria. Tinha uma visão empreendedora impressionante. Lançava as pessoas no mercado e fazia sucesso. Ele ouvir, apostava e investia nas pessoas”, contou pastor Márcio.

Legado 

Líderes de várias igrejas da Assembleia de Deus comentaram a morte do pastor Nascimento Leão. Apesar de pouca afinidade, o pastor Álvaro Lima, presidente da Convenção Evangélica dos Ministros das Assembleias de Deus no Estado do Espírito Santo (Cemades) disse que Nascimento Leão deixa um grande legado.

“Era um homem muito centrado, bom conselheiro e de boa conduta. Tem uma longa história em sua trajetória cristã. Não temos nada a reclamar de sua conduta. Quem o conhecia sabia muito bem quem era. Foi um grande referencial para a nossa geração”, declarou.

Nascimento Leão deixa a esposa, Celina de Oliveira, quatro filhos, sete netos e 2 bisnetos. O velório está sendo realizado na Assembleia de Deus em Vitória. O sepultamento será amanhã às 09:00 hs, no Cemitério Jardim da Paz, em Ponta da Fruta, Vila Valha.


Leia mais

Morre aos 93 anos, maestro Bill H. Ichter
Morre filósofo cristão