Morre Kofi Annan, ex-secretário-geral da ONU

Foto: Reprodução Web

O diplomata ganês foi o primeiro negro a assumir o cargo de chefe da ONU. A causa da morte ainda não foi revelada.

Morreu neste sábado (18), aos 80 anos, Kofi Annan, ex-secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) e Prêmio Nobel da Paz. A informação foi confirmada pela família. Não foram divulgados detalhes sobre a causa da morte.

Kofi foi o primeiro negro a assumir o cargo de chefe da Organização das Nações Unidas (ONU). Ele ficou por dois mandatos, de 1997 a 2007. Nesse período recomendou a ampliação do Conselho de Segurança, sugestão defendida pelo governo brasileiro, e reformas no órgão.

Marcou o comando da ONU por investigações de assédio sexual e desvios de recursos envolvendo funcionários da entidade. Em 2001, recebeu o Prêmio Nobel da Paz pela criação do Funto Global de Luta contra Aids, Tuberculose e Malária, destinado a colaborar com os países em desenvolvimento.

Por comunicado, o atual secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, escolhido por Annan para chefiar a agência de refugiados da organização fez uma declaração. “De muitas maneiras, Kofi Annan era as Nações Unidas. Ele subiu nas hierarquias para liderar a organização no novo milênio com inigualável dignidade e determinação ”, disse.

*Redação de Comunhão, com informações da Agência EFE