Morre o jornalista Ricardo Boechat

Foto: Reprodução

Jornalista era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM. Aeronave bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela Rodovia Anhanguera, em SP.

O jornalista Ricardo Boechat, de 66 anos, da TV Bandeirantes, morreu nesta segunda (11) após a queda de um helicóptero. A aeronave caiu sobre um caminhão, na ligação do Rodoanel com a rodovia Anhanguera, em São Paulo.

“Com profundo pesar desses quase 50 anos de jornalismo, cabe a mim informar a vocês que o jornalista Ricardo Boechat, pai de família, companheiro, o maior âncora do jornalismo da TV brasileira, morreu hoje em um acidente de helicóptero no Rodoanel em São Paulo”, pronunciou o jornalista José Luiz Datena ao vivo na TV Bandeirantes.

Além de Boechat, outra pessoa que estava no helicóptero também morreu, segundo os Bombeiros. Sua identidade ainda não foi confirmada. O motorista do caminhão ficou ferido e foi socorrido. Segundo informações da Band, onde Boechat trabalhava atualmente, o jornalista iria para Campinas, no interior de São Paulo, onde daria uma palestra.

O presidente Jair Bolsonaro lamentou a morte do jornalista em seu perfil no Twitter. “É com pesar que recebo a triste notícia do falecimento do jornalista Ricardo Boechat. Minha solidariedade à família do profissional e colega que sempre tive muito respeito, bem como do piloto. Que Deus console a todos!”, escreveu.

Carreira

Filho de diplomata, Ricardo Eugênio Boechat nasceu em 13 de julho de 1952, em Buenos Aires. Iniciou sua carreira de jornalismo em 1970. Era jornalista, apresentador e radialista. Atuou em vários jornais como “O Globo”, “O Estado de S. Paulo”, “Jornal do Brasil” e “O Dia”. Na década de 1990, teve uma coluna diária no “Bom Dia Brasil”, na TV Globo.

Borchat também foi diretor de jornalismo na Band, trabalhou como âncora em diversos jornais do Grupo Bandeirantes de Comunicação. Segundo o site da Band News FM, o jornalista era o recordista de vitórias no Prêmio Comunique-se – e o único a ganhar em três categorias diferentes (Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV).

Foi eleito o jornalista mais admirado segundo pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor. Boechat lançou em 1998 o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história” (DBA).