26 C
Vitória
terça-feira, 25 janeiro 2022

Moeda que pode ter sido cunhada no Templo é encontrada em Israel

A moeda foi encontrada nas escavações arqueológicas na antiga “Estrada de Peregrinação”, na Cidade de Davi - Foto: CBN News

Segundo os especialistas, o objeto de prata achado na antiga “Estrada de Peregrinação”, na Cidade de Davi, é raro. Jesus teria percorrido o local para chegar ao Templo

Por Patricia Scott 

Em Israel, uma menina de 11 anos descobriu uma moeda de siclo de prata. Segundo os arqueólogos, pode ter sido cunhada por um sacerdote no Monte do Templo em Jerusalém há 2 mil anos. A moeda, que foi limpa quimicamente, será exibida ao público durante o Hanukkah no Parque Nacional Emek Tzurim.

A moeda foi utilizada para o comércio em Jerusalém há 2 mil anos, dizem os especialistas, antes que os romanos destruíssem o Templo. Ela foi encontrada em terra retirada de escavações arqueológicas na antiga “Estrada de Peregrinação”, na Cidade de Davi. Jesus e outros peregrinos judeus, segundo os estudiosos, teriam percorrido essa estrada para chegar ao Templo.

“Esta rua, que conectava o tanque de Siloé, no sul da Cidade de Davi, ao Monte do Templo no norte, era a rua principal de Jerusalém durante o período do Segundo Templo, onde milhares de peregrinos marcharam a caminho do Templo”, enfatizou o arqueólogo Ari Levy, diretor da escavação em nome da Autoridade de Antiguidades de Israel. Ele frisou não duvidar da existência de muito comércio no lugar. “Isso é evidenciado pelos muitos pesos e moedas de bronze que encontramos aqui. Mas encontrar uma moeda rebelde feita de prata pura é definitivamente muito especial e emocionante ”.

ELiel Krutokop, centro à direita, com sua família na Pilgrimage Road no Parque Nacional da cidade de Davi – Foto: CBN News

Enquanto vasculhava a terra antiga durante uma “experiência arqueológica” familiar, Liel Krutokop achou a moeda. “Nós despejamos o balde com a sujeira na peneira e, ao filtrar as pedras que estavam dentro, vi algo redondo”, contou Krutokop em um comunicado. “No começo eu não sabia o que era, mas parecia diferente de todas as outras pedras … Fiquei muito animada”.

Está gravada na moeda a inscrição “Segundo Ano”, indicando que foi usada durante o segundo ano da Grande Revolta dos Judeus contra o Império Romano entre 67-68 d.C. Do outro lado da moeda está a marcação da sede do Sumo Sacerdote e, ao lado, aparece em hebraico antigo as palavras “Santa Jerusalém”.

O chefe do Departamento de Moedas da Autoridade de Antiguidades de Israel, Dr. Robert Kool, afirmou que a moeda provavelmente foi feita de prata de alta qualidade encontrada nas reservas do Segundo Templo. “Nesse caso, podemos dizer com cautela que esta moeda é, aparentemente, um dos únicos itens que temos hoje e que se originou no próprio Templo [Monte]”.

Segundo Kool, este é um achado raro. “Das milhares de moedas descobertas até hoje em escavações arqueológicas, apenas cerca de 30 são de prata, do período da Grande Revolta”, enfatizou.

O especialista explica que “a moeda é um sinal de soberania”. “Se você entrar em rebelião, usará um dos símbolos mais óbvios de independência e cunhará moedas. A inscrição na moeda expressa claramente as aspirações dos rebeldes”, assegura Robert Kool, que acrescenta: “A escolha de usar a escrita hebraica antiga, que não era mais usada na época, não é acidental”. De acordo com ele, o uso dessa escrita veio para expressar o desejo do “povo do período pelos dias de Davi e Salomão e pelos dias de um reino judeu unido – dias em que o povo de Israel tinha total independência na terra”.

Com informações CBN News 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se