21.9 C
Vitória
terça-feira, 21 setembro 2021

Missionários usam cosplay e mangá para evangelizar o Japão nas Olimpíadas

“Ore para que Deus amoleça os corações daqueles com quem estivemos tentando evangelizar, utilizando materiais de mangá”, solicitou o missionário Bradford

Por Patricia Scott 

Missionários utilizaram a cultura pop japonesa, no último final de semana, como estratégia criativa de evangelismo. Com cosplay (fantasia de personagem de anime), mangá (histórias em quadrinhos japonesas) e broches olímpicos, eles foram para o Cruzamento Shibuya, uma faixa de pedestres onde até três mil pessoas cruzam ao mesmo tempo, aproveitando os Jogos Olímpicos para anunciar o nome de Jesus.

Os casais missionários Scott e Julie Bradford, Rick e Hiromi Price e Donn e Teresa Broeker, Batistas do Sul, tiveram a ousada idéia, colocando-a em prática no cruzamento mais movimentado do mundo. Scott vestiu um cosplay para atrair os pedestres e, assim, falar de Cristo. Quando as pessoas puxavam conversa ou pediam para tirar uma foto, como é de costume no Japão, o missionário perguntava se eles gostariam de ganhar mangás.

Os mangás são consumidos por pessoas de todas as idades, movimentando uma indústria de 6,5 milhões de dólares. Scott e a esposa, Julie, entregaram os mangás evangelísticos, que foram criados por uma organização cristã, aos pedestres e, assim, conseguirem conversar sobre Jesus com muitas pessoas. As pessoas leram os mangás, de acordo com Scott, enquanto continuavam sua trajetória no Cruzamento Shibuya.

“Ore para que Deus amoleça os corações daqueles com quem estivemos tentando evangelizar, utilizando materiais de mangá”, solicitou o missionário Scott, em entrevista à Baptist Press.

Evangelismo com broches
É tradição, nos Jogos Olímpicos, a troca de broches com pessoas de diversas nacionalidades. Os missionários, tendo conhecimento dessa prática, criaram broches evangelísticos para aproveitar a interação da tradicional troca e compartilhar as boas-novas.

Com as restrições de turistas no Japão, devido à pandemia da Covid-19, a troca de broches tem sido mais complicada. Mesmo assim, a equipe missionária conseguiu distribuir os broches, com a inscrição “love”, pregando às pessoas que Deus criou o homem para ter um relacionamento com Ele, além de amar incondicionalmente todas as pessoas.

Com informações Baptist Press

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se