22.7 C
Vitória
quarta-feira, 29 junho 2022

Missionária destaca a coragem dos moçambicanos em seguir Jesus

Foto: Reprodução

Heidi Baker, que está em Moçambique desde 1995, afirma que o maior desafio dos cristãos é o grupo terrorista islâmico Al-Shabab

Por Patricia Scott

A missionária Heidi Baker tem uma vida dedicada à obra missionária em Moçambique, na África, onde reside desde 1995. Ela esteve no Brasil, na última semana, participando da conferência On Mission, em São Paulo, e compartilhou algumas questões que envolvem o campo missionário. O país, segundo a LIsta Mundial da Perseguição (LMP) de 2022, da Missão Portas Abertas, é o 41º na posição entre os 50, onde é mais difícil ser cristão. 

A missionária revelou que, no país africano, o maior desafio do ponto de vista prático é o grupo terrorista islâmico Al-Shabab, acusado de perseguir, sequestrar e também assassinar cristãos. “Ver como o Al-Shabab matava meus irmãos e irmãs, em nossa terra, pessoas que eu dormia em suas casas durante muitos anos, éramos uma família, foi algo muito, muito difícil”.

Heidi Baker contou ainda sobre o momento em que um dos pastores, que compartilha o mesmo ministério, se deparou com dezenas de corpos de cristãos decapitados pelo Al-Shabab. De acordo com ela, o líder religioso contabilizou 56 cadáveres. No entanto, “depois desse número, ele parou de contar porque seu coração estava totalmente devastado”.

A missionária enfatizou que, ao longo dos anos, ficou surpresa com a determinação dos africanos em permanecer na presença do Senhor apesar dos horrores praticados pelos terroristas islâmicos. Heidi afirmou já ter ouvido dos cristãos: “Os terroristas podem nos matar, crucificar nossos filhos, queimar as nossas casas, mas eles não vão tirar Jesus de dentro de nós.”

Foto: Reprodução

Segundo ela, não há outra explicação para a resistência corajosa e a fé dos africanos em seguir a Cristo que não seja a presença do Espírito Santo na vida de cada um. “Nunca vi algo tão bonito no meio de tanta tragédia e dor. Se você tem comunhão com o Espírito, não algo superficial, não perde tempo olhando o que acontece ao redor, apenas adora a Deus”.

Heidi Baker é compromissada com a obra missionária a partir da organização Iris Global. A instituição, além da África, também desenvolve projetos no Oriente Médio, Ásia e América.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se