back to top
25.9 C
Vitória
quinta-feira, 20 junho 2024

Missão oferece trabalho e ministra a Palavra a detentas na Libéria

No intervalo da aula de costura, Garmai lê a Bíblia - Foto: Reprodução/Samaritan1s Purse

A partir do programa “Esperança para um Futuro Mais Brilhante”, elas têm a oportunidade de uma nova chance na prisão

Por Patricia Scott

Na Libéria, mulheres têm sido alcançadas por Jesus a partir de um projeto evangelístico da missão Samaritan’s Purse. Na Prisão Central de Monróvia, as detentas são ministradas pela Palavra de Deus, e as equipes têm trabalhado para fornecer alimentos, água, saneamento e programas de subsistência.

Para muitas delas, pode levar anos até que recebam uma data de julgamento e não há garantias de que aconteça em prazo razoável. Assim, por meio do programa “Esperança para um Futuro Mais Brilhante”, elas têm a oportunidade de uma nova chance na prisão.

“Eu só estava com raiva. Eu estava sempre pensando em coisas ruins para fazer. Eu não tinha paz. Eu só queria ficar sozinha. Eu realmente não gostava da ideia de perdoar. Eu queria retribuir. Então, toda a minha vida tenho lutado contra a vingança”, relatou Garmai, de 45 anos, que aprendeu sobre a Bíblia e se rendeu a Jesus através de aulas de costura.

- Continua após a publicidade -

Ela contou que foi rejeitada pela família e o mundo. “Quando cheguei aqui pensei: ‘Estou em uma tumba onde não consigo ver ninguém ao meu redor’. Então, conheci Jesus e lhe entreguei minha vida”, compartilhou e acrescentou: “Agora tenho uma paz que nunca recebi antes e a recebi enquanto estou aqui na prisão. A Samaritan’s Purse chegou e é minha família agora”.

Garmai testemunhou que se sente livre e citou Mateus 5.16: Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus. “Esse bom trabalho é o que quero que eles vejam em mim. Quero que as pessoas vejam a luz de Cristo em mim”.

Missão oferece trabalho e ministra a Palavra a detentas na Libéria
Detentas aprendem sobre a Palavra de Deus, enquanto desenvolvem o ofício da costura – Foto: Reprodução/Samaritan’s Purse

A Samaritan’s Purse não divulgou o crime cometido por Garmai que a separou da filha e a levou à prisão. No entanto, a instituição ressaltou que houve um milagre na vida dela. “Deus transformou sua vida de alienação, amargura e tragédia em um belo testamento da graça e do perdão que advêm do conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo”.

À medida que ela estudava sobre costura e alfaiataria, também aprendia a Palavra de Deus. Desse modo, com o programa de discipulado, o Senhor começou a abrir os olhos dela para a verdade do Evangelho.

Desde então, Garmai se formou no programa de discipulado e nas aulas de costura. Atualmente, ela auxilia os instrutores de costura, além de ajuda as outras mulheres a aprenderem as mesmas habilidades que ela aprendeu.

As atividades fornecidas pela missão tem o objetivo ajudar as detentas a gerar uma renda após a prisão, bem como uma pequena quantia enquanto estão presas. Entre os itens que as mulheres costuram estão absorventes higiênicos reutilizáveis para elas mesmas. Isto porque a prisão não fornece nenhum item de higiene pessoal. Com informações Samaritan’s Purse 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -