Confirmado! Ministério do Trabalho será extinto

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Atividades serão distribuídas entre três pastas. Foi o que garantiu o futuro Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni hoje (03).

O ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, confirmou nesta segunda (3) a extinção do Ministério do Trabalho a partir de 1º de janeiro, quando o presidente Jair Bolsonaro assume o Executivo nacional.

Ele deu entrevista à Rádio Gaúcha nesta manhã. E explicou que as atuais atividades da pasta serão distribuídas entre os ministérios da Justiça, da Economia e da Cidadania. Onyx também afirmou que o governo terá “20 ministérios funcionais e dois eventuais”.

O Banco Central e a Advocacia-Geral da União (AGU) vão perder status de ministério. Para isso, será necessário aprovar Propostas de Emenda à Constituição (PECs).

Nesta terça-feira (4), Onyx acompanha o presidente eleito em conversas com bancadas parlamentares. O primeiro grupo será do MDB e PRB que, juntos, têm mais de 60 parlamentares. Na quarta-feira, será a vez das bancadas do PR e PSDB.

Os encontros, segundo ele, têm como finalidade apresentar um modelo diferente da relação entre Executivo e Legislativo. E reiterou: “não haverá mais a política toma lá, dá cá, quando cargos eram distribuídos em troca de apoio na votação de projetos prioritários”.

Segundo ele, a maioria será construída com apoio a parlamentares em projetos nos seus estados, como a execução de obras e atendimento de outras emendas, além da participação em programas do governo.

*Com informações da Agência Brasil


Leia mais

“Abandonem o ódio sem necessidade”, pede Bolsonaro
Bolsonaro confirma nome de ministro para Minas e Energia
“Embaixada brasileira será transferida para Jerusalém”, diz Eduardo Bolsonaro
Definidos os comandos da Caixa, do Banco do Brasil e do ipea

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!