27.3 C
Vitória
segunda-feira, 30 março, 2020

Médico do bem: “Vou morrer ajudando”

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

Consultor da Red Bull queria que os pilotos pegassem a COVID-19

O conselheiro de automobilismo da Red Bull, Helmut Marko, queria que os pilotois de formula 1 de sua equipe, fossem infectados com o COVID-19

McLaren vai produzir 10 mil ventiladores respiratórios

Equipe de Fórmula 1 disponibilizou a fábrica de carros junto com outras empresas para fabricar equipamentos médicos para ajudar as vítimas da Covid-19

Abertura dos jogos olímpicos acontecerá em julho de 2021

Os Jogos Olímpicos de Tóquio têm nova data definida para serem realizados: de 23 de julho a 8 de agosto de 2021 na capital japonesa

Hospital no Pacaembu deverá ser entregue em abril

A construção para receber pessoas com a Covid-119 é uma parceria entre Hospital Israelita Albert Einstein e Prefeitura de São Paulo

O médico de 92 anos, ainda cuida de crianças de graça: “Vou morrer ajudando”, afirma o pediatra

O médico do bem! Aos 92 anos, Ivan Fontura decidiu dedicar sua vida inteiramente à sua profissão não para enriquecer a si mesmo, mas para favorecer pessoas que precisam de cuidados médicos e não têm os recursos.

Com sua esposa, Eva, o pediatra tem um pequeno centro de saúde ou escritório onde por mais de 30 anos servem sua comunidade. Eles também prestam seus serviços gratuitamente às pessoas mais humildes.

Na cidade de Praia de Leste, eles trabalham todos os dias para oferecer ao público o melhor. Fontura tornou-se médico em 1951 na França. Fez mestrado na Califórnia e depois voltou para a França e fez um doutorado.

“Eu ganhava dinheiro para viver, sempre conectado às crianças mais necessitadas socialmente. Ele tinha a necessidade de ajudar aqui”, afirma.

Ajudar o próximo

Ivan disse que nunca se tornou dependente do dinheiro como algo para se segurar. Mas só lhe deu o uso que merece para poder ajudar aqueles que não têm as mesmas condições econômicas. Em 2005, ele se aposentou. Mas decidiu não encerrar seu trabalho e continuou abençoando seu povo da Praia de Leste e cuidando das crianças.

“Eu queria ser médico por 90 anos, depois de receber uma visita de um cirurgião. Eu o vi, o observei, e ele decidiu me dedicar à minha profissão. A medicina era um trabalho muito difícil, mas também é uma fonte de grandes alegrias; e o último é o melhor salário”, diz.

Fontura é um exemplo de bondade e humildade para quem o conhece naquela comunidade no Brasil. “A medicina faz você aprender, viver momentos muito tristes e dramáticos e salvá-los para sempre”, acrescenta.

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

26 de março: live – Como inovar na igreja em tempos de disruptura

Nesta quinta (26), as 19h, vai acontecer a primeira live da série "O efeito da liderança na crise” com Josué Campanhã, diretor da Envisionar e Thiago Faria

Novo Som faz show online

Devido a quarentena por causa do coronavírus, a banda vai estar ao vivo no sábado (28) a partir das 20h. Será transmitido pelo Instagram e Facebook

Coronavírus: Os eventos evangélicos que já foram cancelados

Devido a pandemia que se instalou no país por conta da Covid-19, muitos eventos evangélicos foram cancelados, suspensos ou adiados. Confira!

Oficina sobre comicidade no ambiente hospitalar

O Lacarta Circo Teatro abre inscrição para palhaço hospitalar. A oficina acontecerá dia 14 e 15 de março das 09h às 16h, na sede...

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

Programas on-line para mentoreamento de homens e mulheres

Ministérios vão transmitir série de lives com objetivo de fortalecer as famílias e oferecer aos pastores, líderes e cônjuges ferramentas para o cuidado intencional, discipulado e mentoreamento

Vem aí o Festival de Cinema Cristão 2020

Entre as novidades do Festival desse ano estão a abertura para a categoria de filmes para surdos e mudos. Inscrições começam dia 1º de abril e vão até 30 de junho

Um encontro diário com a Palavra de Deus

A SBB mobiliza-se para levar esperança à população brasileira, disseminando, pelos meios digitais, a mensagem da Bíblia Sagrada. Entre as ações estão a campanha #PalavradeEsperança e o podcast Um minuto com a Bíblia

Como a pandemia deve ser encarada pelos cristãos?

“Creia no sobrenatural de Deus”, diz médica cristã, ao falar sobre o medo do coronavírus e como os cristãos devem encarar a pandemia