20.8 C
Vitória
sábado, 4 julho, 2020

Nobel da Paz vai para um médico cristão

Mais lidas

Flexibilização do isolamento pode ter levado 1,1 milhão de volta ao trabalho

Segundo a Pnad Covid, pesquisa divulgada pelo IBGE, de 7 a 13 de junho, a taxa de desemprego no País estava em 12,4%, ante 11,8% na semana anterior

Bolsonaro sanciona lei que torna obrigatório o uso de máscara

Medida foi publicada hoje no Diário Oficial da União. Saiba mais! 

Desigualdades e baixo aprendizado são os maiores desafios na educação

Relatório do Inep aponta desafios para cumprir metas do PNE. Saiba mais! 

Bolsonaro escolhe Renato Feder como novo ministro da Educação

A expectativa é que o anúncio seja feito ainda nesta sexta-feira (3). Saiba mais!

Nome foi escolhido como reconhecimento pelo trabalho contra a violência sexual. O médico congolês atendeu mais de 30 mil vítimas de abuso sexual com ferimentos graves.

Duas pessoas que lutam contra o uso da violência sexual como arma de guerra foram premiadas com o Nobel da Paz 2018. A iraquiana Nadia Mura (25), uma yazidi vítima do Estado Islâmico. E o médico cristão Denis Mukwege (63).

O anúncio oficial foi feito pelo comitê, em Oslo, na última sexta-feira (5). Os dois estão entre os mais de 300 indicados. O médico vem resistindo pacificamente à perseguição religiosa. Ele dedica-se a ajudar vítimas de violência sexual em seu país, na República Democrática do Congo. Já atendeu mais de 30 mil vítimas de abuso sexual com ferimentos graves.

Mukwege é filho de um pastor pentecostal. Ele se sentiu inspirado a estudar medicina depois de viajar com o pai para orar pelos doentes.

Nos últimos 20 anos, ele tratou milhares de mulheres e crianças em um Hospital administrado pelas Associação das igrejas Pentecostais da África Central (CEPAC).

“Se os cristãos não vivem as implicações práticas de sua fé entre suas comunidades e vizinhos, não podemos cumprir a missão que nos foi confiada por Cristo”, disse ele em uma palestra para a Federação Luterana Mundial no ano passado.

Nadia Murad

Foto: Reprodução Web

Ela foi vítima de violência sexual nas mãos do Estado Islâmico no Iraque, onde nasceu. E tornou-se uma ativista dos direitos humanos.

A comissão do Nobel justifica a entrega do prêmio à Nadia por ela usar a sua própria experiência para servir porta-voz de outras vítimas.

Desde setembro de 2016, Nadia foi a primeira Embaixadora da Boa Vontade para a Dignidade dos Sobreviventes de Tráfico Humano das Nações Unidas.

*Com informações de Christianity Today e El País


 

Leia mais

Nobel de Medicina premia cientistas por terapia contra o câncer
Prêmio Nobel da Paz para cristãos perseguidos
Trump é indicado para o Prêmio Nobel da Paz

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Artistas cristãos na ação social “Eu Soul VC”

Entre os artistas cristãos confirmados estão Casa Worship, Renascer Praise, André e Felipe, Rebeca Carvalho e Leandro Borges

The send Argentina é adiado para 2021

Em comunicado, os organizadores do The Send disseram que a data exata será definida assim que o governo tiver o poder de reativar eventos maciços

Em agosto, 16º Fórum de Ciências Bíblicas

Com o tema “A Bíblia para as novas gerações”, evento será realizado nos dias 13 e 14 de agosto, no Centro de Eventos de...

Expoevangélica 2020 é adiada para dezembro

Neste ano, a Expoevangélica celebra 15 anos e pretende realizar uma grande festa em Fortaleza (CE).

Plugue-se

Juliano Son canta “Nada mudou”, do EP Tudo Novo

Canção é o quinto e último single do projeto musical Tudo Novo, de Juliano Son

Kemuel e o fenômeno da música “Algo Novo”

Com quase cinco milhões de vies no Youtube, "Algo Novo", tem impactado a vida de muita gente e diversos testemunhos de cura 

“Quando o sol se põe” estreia dia 22, na Netflix

Filme é uma boa opção para todas as pessoas, independente da religião. Entre os atores de “Quando o Sol se Põe” estão a cantora Priscilla Alcantara, Lu Alone, Filipe Lancaster e Lito Atalaia

Denzel Washington e seu encontro sobrenatural com o Espírito Santo

O ator é bem conhecido por interpretar o papel de Malcolm X - um filme biográfico relacionado às atuais tensões raciais nos Estados Unidos e o Livro de Eli