MEC aprova licenciatura em Teologia em Instituto Adventista

O bacharelado, aliado à licenciatura, amplia as oportunidades profissionais e expande a prática pastoral para fora do ambiente eclesiástico. Foto: Divulgação

Seminário teológico da Igreja Adventista no Paraná é o primeiro no País a conquistar a licenciatura em Telogia

O Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia (Salt) é o primeiro do Brasil a ter licenciatura em Teologia. O Ministério da Educação aprovou a liminar que habilita, a partir de 2020, os futuros bacharéis a também graduar-se com licenciatura em Teologia. Eles poderão lecionar a disciplina de ensino religioso em escolas públicas e privadas.

Tanto o reconhecimento do curso de bacharelado quanto a aprovação da licenciatura permitem aos estudantes ter um diploma legitimado pelo governo. O que amplia as oportunidades profissionais e expande a prática pastoral para fora do ambiente eclesiástico.

O Salt-IAP iniciou suas atividades acadêmicas em 2014 como a 4ª sede do Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia no Brasil. No final de 2017, a instituição comemorava três conquistas: a formatura da primeira turma de teólogos; a certificação do MEC, que passou a reconhecer o caráter universitário do curso, e a nota máxima no bacharelado.

Conquista inédita

Esta é uma distinção rara no Brasil. A maioria dos pastores formados em cursos de Teologia no país, ligados a outras denominações, não possui reconhecimento do Conselho Federal de Educação. E nem de uma licenciatura.

“Estamos muito contentes e gratos a Deus. Nós alcançamos um sonho ,que é ver mais pastores ou professores trabalhando em instituições com a formação reconhecida. Não tenho palavras para agradecer a Deus. As pessoas de outras denominações terão a oportunidade de se aprofundar mais, não só no estudo da Bíblia, da compreensão do fenômeno religioso, mas também de ver mais a pessoa de Deus revelada em Jesus Cristo”, declarou o pastor João Luiz Marcon, atual diretor do Salt-IAP.

A conquista também gera novos desafios. “Nós precisamos seguir as orientações da Bíblia. O governo faz um acompanhamento e nos ajuda a fazermos uma avaliação sobre onde precisamos melhorar e onde precisamos crescer. É bom que isso ocorra, porque às vezes, a visão interna limita esse conhecimento”, explicou.

*Com informações de Notícias Adventistas


leia mais

Teologia: um chamado à vida, à prática e ao discipulado
Convalidação de Teologia online