31.9 C
Vitória
domingo, 28 novembro 2021

O masterChef que prega em favelas de São Paulo

Além de professor de Teologia, Antonio Junior atua como missionário nas favelas de São Paulo. Sua história foi contada no MasterChef

No programa MasterChef Brasil, temporada 2020, exibido na última terça-feira (15), um dos participantes da competição é missionário. Antonio Junior, que também é professor de Teologia, atua em uma organização cristã na zona sul de São Paulo, através de um projeto social e missionário em comunidades carentes.

Ele aproveitou o espaço no programa para falar sobre sua atuação como missionário. “É um cuidado integral. Acompanhamos todas as áreas da vida das crianças, desde a parte emocional, educacional, família. Em alguns casos cuidamos quando a criança é abusada”, contou.

Antonio disse que se apaixonou pelas missões urbanas aos 17 anos, quando participou de uma ação chamada “Noite do Carinho”, que distribuiu alimentos para pessoas em situação de rua no Largo da Concórdia, na região central de São Paulo.

“Havia 200 moradores de rua dormindo um do lado do outro e aquilo me marcou muito. Eu estava voltando a pé para casa e lembrei de um senhor que eu estava conversando e voltou para dormir no papelão. Aquilo me bagunçou a mente”, contou.

“Eu pensei: ‘Nossa, estou indo para uma cama, debaixo de um teto, e um amigo que acabei de conhecer voltou para a rua’. Eu me senti injusto diante daquela situação e isso mudou minha vida”, acrescentou.

Voluntário

Depois de um tempo, Antonio começou a trabalhar como voluntário deste projeto, que é vinculado a uma igreja. Seu compromisso se tornou ainda maior depois que a favela pegou fogo e ele viu os moradores da comunidade saindo “só com a roupa do corpo”.

“Eram meus amigos, porque eu cuidava dos adolescentes. Eu liguei para o pessoal da igreja e disse: ‘A casa tem que virar abrigo, eles não têm onde dormir’. Eles disseram: ‘Tá bom, mas alguém tem que morar junto com eles’. Eu disse: ‘Eu vou’. Eu passei a morar com 52 pessoas por um ano e não saí mais de lá”, disse ele.

Exemplo de Jesus

Antonio Junior é casado e pai de três filhos. Quando perguntado sobre o que a cozinha significa para ele: “Cozinhar é uma forma de transmitir relacionamento, carinho por uma pessoa. Eu vejo isso também em Jesus”, disse.

“No último encontro que Ele teve com seus amigos, que eram seus discípulos, Ele fez um jantar, e expressou carinho através daquela refeição. Foi através de um vinho e um pão que Ele disse: ‘Não se esqueçam de mim’. A refeição simboliza muito isso, o relacionamento e amizade entre pessoas”, explicou.

Veja o vídeo

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se