25.9 C
Vitória
domingo, 12 julho, 2020

Na passarela do samba, Mangueira ironiza Jesus

Mais lidas

Verstappen crava melhor tempo dos treinos livres do GP da Estíria

Neste domingo, a largada será às 10h10. Saiba mais!

Capixaba Natália Gaudio defende maior longevidade para atletas brasileiras

Após estar na Rio 2016, atleta quer Tóquio e não descarta Paris. Saiba mais!

Casaquistão desmente afirmações chinesas sobre novo vírus mortal

Embaixada chinesa na capital do país advertiu sobre nova doença com "índice de mortalidade superior à Covid-19"

ONU diz que pandemia pode elevar pobreza na América Latina

Em documento, ONU destaca fragilidade do sistema de saúde da América Latina

Escola de samba da Mangueira apresentou “mães de santo”, gays e mulheres crucificadas. Pastor Henrique Vieira representou Cristo no desfile e diz que “Jesus foi honrado na Sapucaí”

Neste domingo (23), a Estação Primeira de Mangueira apresentou um desfile sobre a vida de Jesus. Além do enredo, intitulado “A Verdade Vos Fará Livre”, alusão ao texto de João 8:32, o grupo levou para a avenida várias pessoas, que interpretaram Cristo.

À frente da agremiação, vinte religiosos de vários grupos trouxeram uma faixa pregando a liberdade religiosa. A faixa trazia os dizeres: “independente de sua fé, o respeito deve prevalecer”. A rainha de bateria da escola, Evelyn Bastos, foi uma das intérpretes de Jesus. O pastor Henrique Vieira esteve na avenida como Cristo em situação de rua.

“A escola mostrou um Jesus Cristo que não é necessariamente um Jesus Cristo loiro e de olhos azuis. É o Jesus negro, amarelo, índio e que tem corpo de mulher. Ou seja, tira o Jesus do altar e coloca ele na avenida Sapucaí, que se tornou um grande altar”, celebrou o pastor.

O desfile

A Comissão de Frente da Mangueira apresentou uma versão contemporânea de Jesus, na qual ele também foi exibido como morador de periferia. No enredo, a escola atacou líderes cristãos, chamados de “profetas da intolerância”. E também alfinetou o presidente Jair Bolsonaro, no trecho “Favela, pega a visão, não tem futuro sem partilha nem messias de arma na mão”.

Uma das compositoras da obra, Manuela Oiticica, disse que a letra não é uma crítica ao presidente. “Não é uma crítica direta a Bolsonaro, mas sim a supostos heróis de nossa história que surgem com soluções fáceis e agem com violência e autoridade, simplificando questões complexas”, afirmou em entrevista ao portal Terra.

mangueira_desfile
Pastor Henrique Vieira durante o desfile da Mangueira. Foto: Twitter

Outro lado

Em entrevista ao UOL, o pastor Henrique Vieira disse que o Filho de Deus foi honrado na Avenida. “Como pastor, ator e discípulo de Jesus, eu vi que Ele foi honrado. Ele é ofendido quando o povo negro é alvo de preconceito, quando uma mulher sofre violência, quando indígena corre de bala, quando o pobre é massacrado. Hoje Jesus foi celebrado com festa, com alegria, com respeito”, disse.

Apesar de ter sido elogiado por muitos representantes da ala artística, alguns evangélicos criticaram a atitude do pastor. No Twitter, ele foi acusado de retratar Jesus em uma “celebração profana” enquanto outros internautas disseram que o religioso “é uma vergonha pro evangelho genuíno de Cristo”.

O pastor Paulo Eduardo, da Primeira Igreja Batista de São Paulo lamentou a interpretação distorcida da Bíblia ao exaltar o personagem Jesus no enredo.

“Foi uma declaração clara de que eles mutilam a mensagem e sobre Jesus. É um uso ideológico, muito infeliz, pra não ser de mal caráter porque é uma traição a própria fala do Senhor Jesus. Há toda uma manipulação da mensagem cristã, tentando colocá-la contra os direitos humanos. É lamentável esse tipo de uso que a Mangueira fez da pessoa de Jesus”, afirmou.

mangueira-Jesus
O calvário de um Jesus com a face de um jovem negro, no desfile da Mangueira. Foto: Fabio Tito/G1

Abaixo-assinado

O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, uma associação tradicional católica, divulgou um abaixo-assinado em repúdio a Mangueira em seu site. Na petição, o órgão diz que sente “repulsa por esse samba de 2020. E  que conspurca a figura sagrada de Nosso Senhor Jesus”.

“Nesses últimos anos, não há Carnaval em que a Face Sagrada de Cristo não seja ultrajada, agredida, sempre em nome da ‘liberdade de expressão’”, diz o documento. Veja a nota completa com o abaixo-assinado aqui

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Amigos e artistas “Juntos pelo sertão” drive-in

Evento, que será realizado no dia 14 de julho, vai reunir artistas e preletores como Aline Barros, Isaías Saad, Gabriel Guedes, Juliano Son, Eli Soares, Hernandes Dias Lopes e outros.

Show drive-in do 3 Palavrinhas esse mês; Saiba mais!

O grupo infantil 3 palavrinhas vai se apresentar na Arena Sessions, no estádio Allianz Parque, em São Paulo dia 19 de julho Atenção criançada! O...

Artistas cristãos na ação social “Eu Soul VC”

Entre os artistas cristãos confirmados estão Casa Worship, Renascer Praise, André e Felipe, Rebeca Carvalho e Leandro Borges

The send Argentina é adiado para 2021

Em comunicado, os organizadores do The Send disseram que a data exata será definida assim que o governo tiver o poder de reativar eventos maciços

Plugue-se

Igreja Adventista lança plataforma de podcasts

Com mais de mil episódios disponíveis, o 7Cast tem foco claro: compartilhar esperança em áudio A Igreja Adventista lançou no início de julho o "7Cast"....

Seguir os ensinos de Deus é a melhor escolha

“Se Não Fosse o Seu Amor” é o livro de estreia da empresária Larissa Pessoa, um romance que mostra que seguir os ensinos de Deus é a melhor escolha

Generosidade: O padeiro doador de pão e de fé

O dono de uma padaria no interior de São Paulo decidiu transformar a crise provocada pela pandemia de Covid-19 em uma oportunidade de ajudar quem precisa.

Fórum de Ciências bíblicas 2020: A Bíblia e a Criança

O Fórum de Ciências Bíblicas 2020, que terá temática para as crianças, será realizado nos dias 13 e 14 de agosto