back to top
22.1 C
Vitória
segunda-feira, 15 DE julho DE 2024

Silas Malafaia confronta emissora de TV e defende PL do aborto

Pastor Silas Malafaia. Foto: Reprodução / YouTube Silas Malafaia.
Pastor Silas Malafaia. Foto: Reprodução / YouTube Silas Malafaia.

Pastor explicou o Projeto de Lei 1.904/2024 que equipara aborto a partir de 22 semanas a crime de homicídio

Por Victor Rodrigues 

Silas Malafaia usou suas redes sociais nesta semana para confrontar o posicionamento da TV Globo e as falas do apresentador Luciano Huck. O pastor afirmou que eles estão “comendo na mão de abortistas e da esquerda” e que “querem causar comoção na questão do aborto”.

De acordo com o líder religioso, a emissora se mostra contrária ao Projeto de Lei 1.904/2024, que equipara o aborto a partir de 22 semanas ao crime de homicídio.

Malafaia citou a resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) que impede os médicos de realizarem aborto por meio do método de assistolia em mulheres que sofreram estupro. “É bom lembrar que as mulheres que sofreram estupro podem fazer aborto, está na lei. O que o Conselho Federal de Medicina fez foi limitar a cinco meses e meio”. 

- Continua após a publicidade -

“Aqui vem a verdade que a Globo, os abortistas e a esquerda escondem de você. Porque o pequeno bebê, a partir de cinco meses e meio, no útero da mãe, está pronto para a vida. E outra: para fazer um aborto numa mulher que está em gestação acima de cinco meses e meio, só existem dois métodos, cruéis. Ou por assistolia, que eu falei, o método é tão cruel que é proibido usar em animais, eutanásia e pena de morte. Uma injeção vai lá no coração do bebê no útero da mãe e causa um infarto, mata, e ele é retirado inteiro, morto”, disse. 

A respeito dos argumentos contrários ao PL 1.904/2024 usados pelo apresentador Luciano Huck, sobre a mulher que aborte pegar uma pena maior do que o estuprador, ele afirmou que “o direito à vida é a mãe de todos os direitos. No código penal, tirar uma vida é a pena maior que tem. Há uma hierarquia de leis. (…) Para todos os crimes previstos no Código Penal, a penalidade será menor do que matar uma vida”, finaliza Malafaia. 

Assista ao vídeo!

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -