Mais um pastor comete suicídio, aos 30 anos, em depressão

pastor Jarrid Wilson
Image processed by CodeCarvings Piczard ### FREE Community Edition ### on 2019-09-10 23:25:20Z | http://piczard.com | http://codecarvings.com

“Amar a Jesus nem sempre cura pensamentos suicidas”, desabafou Jarrid Wilson antes de tirar a própria vida.

Mais um pastor comete suicídio. E dessa vez com apenas 30 anos de idade. Antes de mais nada, é preciso destacara que Jarrid Wilson lutava há algum tempo contra a depressão. Devido a batalha, muitas vezes falou publicamente sobre o problema. Mas, na última segunda-feira publicou em seu Instagram um desabafo: “Amar a Jesus nem sempre cura pensamentos suicidas”. Logo depois, tirou a própria vida.

Jarrid Wilson atuava como pastor auxiliar da Harvest Christian Fellowship em Riverside, Califórnia (EUA). A imensa igreja, reconhecida por seu trabalho de evangelismo, reunia mais de 15 mil membros. Sua morte foi anunciada pelo líder da igreja, pastor Greg Laurie, líder da igreja, nas páginas pessoais de Facebook e Instagram. “Com a mais profunda tristeza e choque, que eu tenho que relatar que Jarrid Wilson partiu para o Senhor na noite passada”.

Luta contra depressão

Laurie disse ainda que em um momento como este, simplesmente não há palavras. “Jarrid amava o Senhor e tinha o coração de um servo”. Ainda mais, disse que ele era “vibrante, positivo e estava sempre servindo e ajudando os outros”. também falou sobre o batalha do jovem pastor, que “lidou repetidamente com a depressão e foi muito aberto sobre suas lutas em andamento”.

Além disso, o líder evangélico enfatizou que Jarrid “queria ajudar especialmente aqueles que estavam lidando com pensamentos suicidas”. E lamentou: “Tragicamente, Jarrid tirou a própria vida”.

Do mesmo modo, relembrou o início no ministério de Jerrd, que se tornou pastor associado da Harvest há 18 meses. “Ele e sua esposa, Juli, fundaram uma campanha para ajudar as pessoas que lidam com depressão e pensamentos suicidas chamada ‘Hino da Esperança’”.

Alerta

Mais um pastor comete suicídio. Pastor Greg Laurie, líder Harvest Christian Fellowship, comenta o caso O líder da Harvest Christian Fellowship, em um trecho que soou como um pedido de atenção, escreveu que pastores têm problemas como qualquer outra pessoa. “Às vezes as pessoas podem pensar que, como pastores ou líderes espirituais, estamos de alguma forma acima da dor e das lutas das pessoas comuns”. E desabafou: “No final das contas, os pastores são apenas pessoas que precisam alcançar Deus por Sua ajuda e força, todos os dias”.

Ainda fez um importante alerta. “Ao longo dos anos, descobri que as pessoas falam sobre o que mais lutam”. Além disso, defendeu a salvação de Jerrid. “Um momento sombrio na vida de um cristão não pode desfazer o que Cristo fez por nós na cruz”. Escreveu mais: “Sabemos que Jarrid depositou sua fé em Jesus Cristo e também sabemos que ele está no Céu. Permanecemos com a promessa de Apocalipse 21: 4 que nos lembra que no Céu não há mais tristeza, sofrimento ou morte”.

Ao final, pediu que os irmãos intercedam a Deus pelos entes queridos de Wilson, que deixou a esposa e dois filhos, Finch e Denham. “Por favor, mantenha a família de Juli e Jarrid em oração. A família Harvest perdeu uma luz brilhante”.

E reiterou a atenção às pessoas. “Se você ou alguém que você conhece está lutando com pensamentos suicidas, por favor, procure ajuda”.

Mais um pastor comete suicídio

Desde 2017, os casos de pastores que tiram a própria vida acometidos pela depressão têm chamado a atenção da comunidade evangélica. Sobrecarregados em seus ministérios, acabam se afastando dos amigos e da própria família. Caem em depressão e, por vezes, cometem suicídio.

Mais um pastor comete suicídio_ Psicólogo Walter Marques (Foto: Arquivo pessoal)
Psicólogo Walter Marques (Foto: Arquivo pessoal)

Antes de mais nada, o psicólogo Walter Marques destaca que a própria estrutura eclesiástica exige muito do líder espiritual. E em alguns cenários o resultado é lamentável. Marques, que também é pastor, afirma que perde-se o sentido da vocação ministerial. Assim, começa-se um processo de produção em larga escala. “Como se a igreja fosse uma grande empresa regida por parâmetros trabalhistas”.

O especialista detalha os impactos negativos desse movimento, que faz com que o líder absorve demandas de um executivo. Assim, “precisa agradar seu cliente (os membros da igreja) para garantir seu sustento”. O pastor complementa que isso pode levar ao suicídio. “Essa vivência gera consequências danosas ao extremo, levando alguns líderes a adoecerem e até mesmo chegarem a cogitação do ato suicida”.

Da mesma forma, destaca que na base dessa catástrofe está a perda do significado da real vida cristã e o exercício do ministério. “Cujos alicerces estão firmados em bases sólidas, como uma vida devocional de qualidade e uma vivencia ministerial equilibrada”, finaliza o psicólogo Walter Marques.

Manifestação nas redes sociais

André Valadão, atualmente pastor na Lagoinha Orlando, também lamentou a tragédia com Jarrid Wilson em seu Instagram.

Postagem de Andre Valadão sobre o suicidio de Jarrid Wilson

Em sua publicação, convidou os cristãos a uma importante reflexão: “Por que não estamos vendo ou agindo quando diante de nós, ao nosso lado muitos estão pensando em se matar, mutilarem-se e apenas sobrevivem dia a dia. Onde eu errei? Onde temos errado em nossa caminhada cristã que não vemos a AGONIA do próximo?!!”.


Leia Mais:

10 de setembro: Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio
Combate ao suicídio: “Celebre a Vida” 
Setembro Amarelo: combate ao suicídio