back to top
20.9 C
Vitória
domingo, 23 junho 2024

Mais de 1,7 milhão de cristãos oram pela África Subsaariana

Foto: Portas Abertas

No Brasil e na América Latina, mais de 16 mil igrejas estiveram envolvidas na maior mobilização de oração pela Igreja Perseguida

Por Patricia Scott

Mais de 1,7 milhão de cristãos no Brasil e na América Latina estiveram reunidos durante o DIP 2024, que aconteceu no último domingo (26), para orar pela África Subsaariana. Mais de 16 mil igrejas participaram do maior clamor pela Igreja Perseguida, sob o tema “Desperta África”.

A iniciativa é organizada, anualmente, pela Portas Abertas. “A nossa oração pode chegar a lugares aonde nós não podemos ir”, afirmou o secretário-geral da Portas Abertas, Marco Cruz, que emendou: “O nosso fundador, Irmão André, dizia que a oração não é a preparação para a batalha, e sim a própria batalha”.

Marco agradeceu a todas as igrejas, irmãs e irmãos que “estiveram na linha de frente, orando, especificamente pela Igreja Perseguida na África Subsaariana”. Ele salientou ainda crer que o “clamor pode mudar a realidade dos nossos irmãos perseguidos na região. É um privilégio para nós participarmos com Deus do que ele vai fazer – e já tem feito – na África Subsaariana”.

- Continua após a publicidade -

Dados da Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2024, elaborada por Portas Abertas, revelam que a África Subsaariana é a região mais mortal para os cristãos. Segundo a instituição missionária, cerca de 92% das 4.998 mortes de seguidores de Jesus aconteceram nesse território.

Mais de 1,7 milhão de cristãos oram pela África Subsaariana
Crianças engajadas no DIP, em Jaguariúna (SP) – Foto: Reprodução/Portas Abertas

Sendo assim, de acordo com Portas Abertas, o sequestro de cristãos é outra forma que os grupos extremistas utilizam para atingir e enfraquecer os cristãos. Apenas na Nigéria, aconteceram 3.300 raptos do total de 3.906 casos.

Clamor pelo Brasil 

Em São Paulo, o frio não desanimou os membros da Comunidade Cristã da Zona Sul. Pela quinta vez, o pastor Marcos Alves organiza o DIP. Ele convoca a todos para estarem em oração pela Igreja Perseguida. “Percebi que a igreja está mais engajada no tema há alguns meses e, hoje, foi como uma entrega do que temos visto ao longo desses dias. Há envolvimento dos irmãos na intercessão, nas ofertas e até nos testemunhos, além da cooperação dos pastores”.

Já em Fortaleza (CE), a Assembleia de Deus em Presidente Kennedy também esteve mobilizada para o DIP 2024, que é organizado há três anos por Eveline Ferreira. “O DIP nos uniu em um propósito comum de oração e damos o nosso melhor para o Senhor e pela causa da Igreja Perseguida. Essa é uma oportunidade de conscientizar a igreja a interceder e estimular a curiosidade por meio de informações da cultura do país”, relatou.

Mais de 1,7 milhão de cristãos oram pela África Subsaariana
No Brasil e na América Latina, cristãos clamam pela Igreja Perseguida – Foto: Portas Abertas

E no Espírito Santo, na Primeira Igreja Batista em Itapoã, Vila Velha, o DIP 2024 aconteceu no culto da manhã, pela primeira vez. Foram apresentados vídeos, além da ministração e louvores. “E o ministério infantil também envolveu as crianças, para que conheçam e orem pelos cristãos perseguidos”, contou Alcides Oliveira Pinto, Correspondente Local (CL) da Portas Abertas no estado.

Em Jaguariúna (SP), na Igreja Batista Ágape, o DIP 2024 foi organizado pela pastora Samara Ferreira. “Temos em nosso DNA a oração pela Igreja Perseguida. Precisamos ajudar nossos irmãos a perseverar até o fim e orar para que o Espírito Santo guarde a mente deles, para que nenhuma mentira do inimigo desvie eles desse caminho eterno”, enfatizou Samara, acrescentando que os crentes no Brasil desfruta de muitos confortos. “Precisamos dessa lucidez de saber que o Evangelho não é conforto, mas é sofrimento e perseverança”.

Além de orar, para participar dessa obra de amor, segundo Portas Abertas, é possível contribuir para que os cristãos perseguidos na África Subsaariana recebem socorro imediato. A instituição missionária oferece alimentação e moradia, cuidados pós-trauma e treinamento para resistir a perseguição. Com informações Portas Abertas

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -