23.3 C
Vitória
segunda-feira, 14 junho 2021

As mães da Bíblia e a quarentena

Mais Artigos

A mulher tradicionalmente a cuidadora da casa, estes tempos de isolamento tornam-se especialmente desafiantes para as mães

Se as mães do século XXI já eram multitarefas, tendo de cuidar dos filhos, do esposo, da casa e ainda ter uma carreira, nestes tempos de COVID-19, elas têm de ser muito mais! Às atividades que já desempenhavam somam-se em muitos casos as de professora, tutora educacional, conselheira, merendeira, cozinheira, recreadora, cabeleireira, passadeira, faxineira, dentre tantas outras. Sendo a mulher tradicionalmente a cuidadora da casa, estes tempos de isolamento tornam-se especialmente desafiantes para as mães.

Com a família “presa” em casa e muitas vezes ainda mantendo seu trabalho em home-office, são elas que, regra geral, ficam mais sobrecarregadas. Quando os filhos são ainda pequenos, exigem sua atenção constante; quando estão em idade escolar, precisam de acompanhamento nas atividades. Com várias crianças sob o mesmo teto 24 hs, não tardam a surgir as tensões e lá lai a mãe servir como mediadora de conflitos!

Dentro destas circunstâncias especiais em que vivemos, alguns conselhos das mães da Bíblia parecem ainda mais importantes. Com Joquebede (Ex 2.2) aprendemos a guardar bem nossos filhos, protegendo-os o máximo dentro de nossas casas, sabendo que Deus está provendo um livramento no tempo Dele. Ana (1 Sm 1) nos estimula a orar sempre pelos nossos filhos, mantendo a fé apesar de tudo parecer contrário aos nossos desejos.

Se a tarefa de acompanhar os filhos nas atividades escolares tem sido complicada, podemos nos espelhar em Bate-Seba (1 Rs 2.19), cuja presença constante ao lado de Salomão contribuiu em muito para torná-lo sábio. Com Eunice e Loide (2 Tm 1.5) vemos o quão importante é o exemplo diário da mãe e da avó para a formação do caráter de um filho/neto. Apesar de tantas atividades em casa, não nos devemos descuidar de cuidar dos mais idosos. Rute (Rt 1.16-17) deixou este ensinamento a seu filho Obede pelo seu exemplo de cuidado para com a sua sogra, Noemi, assim como Jesus pôde aprender pelo exemplo do cuidado de Maria (Lc 1.56) para com sua prima Isabel.

Neste período em que o contato social está tão limitado, a viúva de Sarepta (1 Rs 17.9-24) deixou um grande ensinamento tanto a seu filho como para nós: mesmo no pouco, há sempre algo que podemos compartilhar com alguém. Podemos dividir um pouco de nossas posses ou alimentos com um dos tantos desempregados do coronavirus, oferecer-se para fazer compras para um idoso, ou simplesmente telefonar para aqueles que sabemos estar solitários.

mãe

Não podemos esquecer das matriarcas: as mãe, avós e sogras, que neste ano atípico, por serem do grupo de risco, estão privadas da companhia dos filhos e netos. Muitas, por não dominarem a tecnologia, não contam sequer com o whatsap para amenizar a saudade. Ainda neste grupo mais fragilizado estão as mães de primeira viagem e as grávidas, que talvez passem este dia sem sequer poder contar com a proximidade do pai de seus filhinhos pelo alto risco de contágio. Todas estas situações tornam o dia das mães de 2020 ainda mais especial. Essas mulheres incríveis e já tão sobrecarregadas precisam receber muito carinho e mimo.

O tradicional almoço de família talvez não possa acontecer mas isso não impede de um agrado especial. São dois extremos: ou não se pode estar fisicamente com a mãe, devido ao isolamento, ou a família já está todos os dias junta há semanas. Para quem está longe, um telefonema é imperativo. Para quem tem acesso a tecnologia, juntar a família toda on-line pode ser um momento de muita alegria. Que tal um encontro on-line durante o almoço? Apesar de cada um estar em uma casa, será como se todos compartilhassem a mesma mesa.

Para quem já está junto todos os dias, vale a pena mudar um pouco a rotina com alguns agrados como um café na cama, almoço feito pelos filhos ou esposo e quem sabe assistir juntos a um filme na TV. Presentes fáceis e que agradam sempre são aqueles feitos pelos filhos como desenhos e cartinhas. Fazer alguma coisa juntos também pode ser um bom presente além de muito prazeroso para sua mãe.

O maior valor destes presentes está na uma oferta de tempo à mãe. Para as que estão estafadas por tanta canseira das mil e uma atividades diárias, nada melhor que um tempo para descansar ou cuidar de si mesma. Neste dia da mãe atípico, ofereça tempo, atenção, gargalhadas, descanso, carinho e amor. Faça com que o dia das mães de 2020 seja lembrado como um dia especial!


Lidice Meyer Pinto Ribeiro – Antropóloga, Professora na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa, Portugal

- Publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Entrevistas