18.6 C
Vitória
segunda-feira, 1 junho, 2020

Lulinha Tavares: esporte, Deus e transformação

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

Após Crivella liberar, Justiça do Rio proíbe cultos religiosos por coronavírus

Foi determinado que a Prefeitura do Rio também terá que fiscalizar de forma efetiva o cumprimento das medidas de isolamento social.

Esperança na Síria: Plantando bondade em meio a muçulmanos

Como aulas de reforço com equipe do Centro de Esperança mudaram o comportamento de crianças atendidas em escola na vila de Al Bassa, na Síria

Quem era George Floyd, que foi morto por um policial nos EUA?

O homem negro que foi morto por um policial nos EUA, George Floyd ajudou pastores a evangelizar e discipular uma comunidade carente no Texas, marcada pela violência entre gangues

São Paulo ultrapassa os 100 mil casos de coronavírus

Estado também contabilizou 295 mortes por Covid-19 em um dia, chegando ao total de 7.275 óbitos confirmados. Número de casos em 24h foi o segundo maior desde o início da pandemia

Especialista em Psicologia do Esporte, empresário e pastor, Lulinha Tavares coleciona conquistas como coaching esportivo. Em 10 anos, atuou em mais de 20 clubes e ajudou cerca de 100 atletas a alcançar êxito

Por Priscilla Cerqueira e Victor Rodrigues

O coaching esportivo é um procedimento que tem sua eficiência já reconhecida em todo o Brasil, não apenas no futebol, mas também em modalidades como vôlei, basquete e tantas outras no universo do esporte de alto rendimento. E nesse segmento, um profissional se tornou referência nacional pela qualidade do trabalho desenvolvido: Lulinha Tavares.

Do sonho de ser jogador de futebol ao posto de renomado treinador de times e atletas de ponta, ele tinha a perspectiva de uma carreira promissora no esporte, mas a mente não preparada levou-o à derrota e ao abandono. Porém, 20 anos depois, teve início uma surpreendente transformação – a qual chama de reencontro com o futebol – que o conduziu ao topo do sucesso profissional.

Hoje, coleciona conquistas. Formado em Educação Física, especialista em Psicologia do Esporte, empresário, pastor e líder da Igreja Batista da Graça em Queimados (RJ), José Luiz Tavares, o Lulinha, já fez a diferença em clubes como Flamengo, Palmeiras, Fluminense, Náutico, Bahia, Guarani e CSA.

No currículo, uma bagagem de estudo e planejamento, tendo Deus como alicerce. Em 10 anos, atuou em mais de 20 clubes e auxiliou cerca de 100 atletas a alcançar êxito – nessa lista há nomes como Léo Silva, Léo Moura e Titi.
Nesta entrevista exclusiva à Comunhão, o pastor falou da carreira, do sucesso e da transformação de pessoas. Confira!

Como desenvolve o trabalho de coach com os atletas?

Meu trabalho é desenvolvido tanto individual quanto coletivamente. Ao longo dos anos, o coach foi ficando conhecido, e eu também. Hoje sou contratado pela esposa, pelo empresário e até pela mãe do atleta. Agora alguns pais começaram a me contratar. Atendo jovens de 14 a 16 anos que sonham em ser jogador, pois com 16 anos a pessoa pode assinar um contrato, mas esse jovem precisa de uma estrutura familiar e um planejamento para ter êxito. É aí que entra meu trabalho.


Um dos casos de sucesso do seu trabalho é com o time alagoano do CSA. Como alcançou isso?

O trabalho de coaching no CSA aconteceu como complemento de algo que já vinha sendo desenvolvido no clube. O time nordestino subiu da série D para a A. Foi o único caso no Brasil a alcançar isso. A direção era bem estruturada, e o trabalho contribuiu para o êxito do clube. A última semana do Campeonato Brasileiro foi muito difícil. O time, que passou o tempo inteiro no G4, perdeu os últimos dois jogos e entrou em uma depressão, com a pressão da torcida e incertezas. Mas o trabalho de bastidores foi surtindo efeito e contribuiu como futebol interdisciplinar.

“As ferramentas que utilizo são fundamentais para que a pessoa faça uma boa reflexão, um bom planejamento e um bom plano de ação para alcançar suas metas e melhorar resultados”

Seu trabalho de coach esportivo hoje é muito respeitado no Brasil. Como o senhor chegou a essa projeção no mercado?

Trabalho em cima de um pilar que se chama promessa, que é a Palavra que recebi lá atrás, quando tudo começou: “Busca-me que eu te honrarei, esteja preparado para mudança e a minha presença te fará conhecido”. Não tem outra explicação para ter chegado aonde cheguei se não for por Deus. Mantenho o coração no Senhor para que me conduza a um propósito, sem me desviar do caminho, sem ceder às tentações que o mundo esportivo oferece. Isso é o que faz com que o meu nome surja no momento de adversidade. Sou formado em Educação Física, com pós em Psicologia Esportiva, e poderia ter me tornado empresário, treinador, dirigente. Mas Ele disse o caminho a seguir e que eu seria conhecido como aquele que “venceu na força do Senhor”. Medito na Palavra de Deus dia e noite, isso me dá sabedoria para desenvolver meu trabalho. Não me acho mais inteligente nem melhor do que ninguém. Mas o que me fez conseguir chegar aonde cheguei foi estar alinhado àquilo que Deus queria para minha vida. A Bíblia e a presença de Deus são o diferencial.


Quais ações são importantes para se desenvolver com os jogadores?

Existem princípios a ser respeitados. O jogador de futebol se torna um ser humano Fórmula 1. Você não vê o Fórmula 1 abastecendo em qualquer posto nem sendo cuidado por qualquer mecânico. Ele vence mais deixando de fazer do que fazendo. Um adolescente de 16 anos passa a ganhar, dependendo do clube, até R$ 20 mil. Se o pai for assalariado, se não tiver autoridade, tem uma grande possibilidade de o jogador não concluir o processo de formação, pois ele começa a ganhar dinheiro como profissional, mas não está formado ainda. As ferramentas que utilizo são para que a pessoa possa fazer uma boa reflexão, um bom planejamento e um bom plano de ação, a fim de alcançar suas metas e melhorar resultados.

Qual o segredo dos grandes times para alcançar êxito, como ocorreu com o Flamengo, que ganhou recentemente o Campeonato Brasileiro e a Libertadores?

A Bíblia diz que ninguém, antes de construir uma torre, não se assenta para fazer contas para ver se dá para concluir. O Flamengo de hoje é fruto de um trabalho de reestruturação e planejamento estratégico que começou a ser feito há cinco anos. É preciso ter pessoas capazes, fazendo aquilo que gostam, para o clube que amam, e suportando as pressões. O presidente estava assumindo isso junto com o grupo, dizendo que “não era hora de título, e sim de arrumar a casa”. O resultado de um bom planejamento é longevidade. São pessoas certas, no lugar certo, com uma boa intenção, fazendo a coisa certa.

“Aquele que estiver espiritualmente bem consegue passar nas
curvas do caminho, e quem tiver possibilidade de estar
alimentado na Palavra de Deus tem vigor, ânimo, mansidão,
domínio próprio e consciência do seu
planejamento de quem ele é”

O quanto o lado espiritual influencia o amadurecimento psicológico, que tanto influencia o desenvolvimento do atleta em campo, na quadra ou outro local de atuação?

O ser humano é indivisível: espírito, alma e corpo. Não tem como dissociar. Se você anda mal alimentado, com uma carga muito grande de trabalho, vai sobrar para algum lugar. Então, a parte espiritual é um pilar importante, pois as pessoas mais resistentes são aquelas que espiritualmente estão alicerçadas. Crenças têm a ver com permissão, valores, motivação, nível da identidade. Aquele que estiver espiritualmente bem consegue passar nas curvas do caminho. E quem tiver possibilidade de estar alimentado na Palavra de Deus tem vigor, ânimo, mansidão, domínio próprio e consciência do seu planejamento de quem ele é. Ele vai chegar a ter uma condição financeira grande, mas não vai pisar em ninguém, pois sabe o seu tamanho como ser humano.

Então, o espiritual é fundamental?

Sempre alguém tem algo que almeja e está fora do seu alcance. O atleta não pode se escalar ou garantir que não vai se machucar. Muitos aspectos na vida dele dependem da fé. Mas, com sabedoria, no tempo oportuno, incluímos a parte espiritual sempre respeitando, pois o nome de Cristo está acima de todo nome.
Não falamos da religião, da denominação que servimos ou da corrente religiosa que seguimos, mas do nome de Jesus.
Você consegue incluí-lO no plano de metas direta ou indiretamente. Nem sempre é possível, mas nesse tempo todo sempre tive oportunidade. Você faz o plano: “Olha, a gente não sabe se vai estar vivo amanhã, os planos estão aqui: prazo, metas, gols, ser campeão, ganhar dinheiro. Legal, mas você pode morrer amanhã, cara”. Vamos orar, pois os planos pertencem a nós, mas a resposta não vem de nós.

“Preciso manter o coração no Senhor para que continue me conduzindo a um propósito, sem me desviar do caminho, sem ceder às tentações que o mundo esportivo oferece”

E recebo o seguinte feedback: “Poxa, senti um alívio quando você orou”. Sempre que possível, falo para o atleta fazer a sua oração e falar com Deus. Você pode dar 250 cursos, mas nada é mais importante do que a Palavra. Se você está fundamentado na Bíblia, vai ser direcionado em qualquer atividade que exercer, pois ela vai dar-lhe pilar e segurança.

Na lista de jogadores com quem já trabalhou, está Léo Moura, um dos grandes nomes do futebol, que se declara cristão. Qual o tamanho da importância da fé para a evolução da carreira?

Quando o atleta está apegado a Deus, vê a vida de outra forma. Todo atleta vive a dor, o luto, do iminente encerramento da sua carreira. O Léo é um exemplo de que a fé o sustentou nos momentos mais difíceis, nos desertos que se passa dentro do mundo esportivo.
A fé ajuda não apenas a prolongar a carreira e conseguir resultados, mas também a saber que ele não é quem dizem que ele é, que não é tão grande nem tão pequeno como dizem que é. Dá para o atleta se ajustar e ter domínio próprio dentro do conhecimento de Deus. Eu domino minhas ações, de uma batida de bola, um pênalti, até suportar uma adversidade no tempo de pressão, por exemplo. Atendo Marcinho, atleta do Botafogo.

Ele jogou na Seleção Brasileira no ano passado e ficou quase um ano sendo vaiado pela torcida, mas se preparou, se alicerçou, suportou, sabendo quem ele é e como lidar com essas situações. Nosso maior exemplo é Jesus Cristo. Então, a fé é um pilar na carreira esportiva também.

As adversidades enfrentadas por atletas não são poucas. Alguma vez foi preciso usar o trabalho espiritual mais profundo para tratar feridas da alma primeiro, para depois dar sequência ao coach?

Somos regidos por um código de ética, o International Coach Federation (ICF). Então, algumas situações, temos que guardar, pois precisamos da autorização do atleta para falar. Mas já aconteceram situações de jogadores com síndrome de pânico, problema na família, perda dos pais, e às vezes o cara tem que jogar em meio a essa desordem na vida emocional.

Atendo o Léo Silva há 10 anos, um jogador referência no país. Vivemos várias situações em que Deus sustentou a casa. Sentimos a presença e a espiritualidade alicerçada e fortalecida através da oração.

O cristão pode fazer a diferença na sociedade, influenciando outras pessoas a terem uma mente renovada?

A mente renovada é uma vida transformada, é quando o cristão entende o processo da transformação da sua mente, da influência. O Senhor nos deu essa ordem para que sejamos vistos como Ele, pois não fazemos discípulos sem influenciar. Nós vivemos no período da influência, tanto pela mídia, como por alguém de casa. Ser transformado é necessário. Quem convence é o Espírito Santo, mas quem anuncia é quem tem a Boa-Nova. Precisamos cumprir a nossa missão de fazemos a diferença.

O cristão com a saúde mental equilibrada é mais preparado para ser diferente no mundo e ser alguém para atrair pessoas para Jesus?

Se você está buscando ter uma vida de oração e submissão a Deus, vai passar isso para as pessoas. É importante que entendamos a nossa responsabilidade nesse processo todo, para que as pessoas saibam qual é a diferença entre aquele que serve a Deus e quem não serve. É uma mente alimentada, fortalecida e forte.

“Quero continuar servindo ao Senhor até o fim dos meus dias, construindo o legado de ter sido conhecido como alguém que serviu ao Senhor”

Eu perdi a minha esposa tem dois anos, um dos períodos mais difíceis da minha vida. A dor foi inevitável, mas o que me sustentou foi a paz do Senhor, por isso foi mais fácil lidar com a perda. Isso foi um grande exemplo para os atletas. A Bíblia nos diz que não sondamos, não conhecemos, não vasculhamos, não tivemos acesso à mente do Senhor, mas nós temos a mente de Cristo, que é saudável.
Então, tendo acesso ao Pai, nossa mente fica muito mais saudável e protegida das doenças na alma. Tratar da sua mente é tão importante como tratar do seu corpo.

 

Como master coach respeitado no Brasil e também como pastor, como o senhor concilia o ministério pastoral com o profissional?

Hoje atuo no mundo corporativo como coach, com clubes e atletas, e sou pastor-presidente de uma comunidade cristã. A única explicação que eu tenho para isso é Deus, que consegue fazer com que meus dias tenham mais horas e que a minha mente funcione bem, para eu possa ser produtivo nessas áreas. Além disso, sou pai.

Se você se organizar, sobra tempo para cuidar de si mesmo, de empresas, da casa do Senhor, de vidas, além de pessoas da igreja. Utilizo as ferramentas de coaching para me organizar melhor, inclusive em uma rede de combustíveis para a qual presto serviço atualmente; em três anos, recebemos quatro prêmios nacionais em mais de 7 mil postos no Brasil. Não é mágica, e sim usar as ferramentas, organizar-se e ter a mão de Deus por trás.

O que mais lhe traz satisfação como líder ministerial e master coach? E aonde quer chegar?

Minha satisfação é ver as pessoas deixando de ser carona para se tornarem pilotos das suas próprias vidas. Jesus nos dá poder e autoridade e quer estar conosco. Ele transformou pessoas simples em personagens que marcaram a história da humanidade. Ver a mudança nas pessoas e ser instrumento disso em algum momento traz uma grande satisfação. Quero continuar servindo ao Senhor até o fim dos meus dias, construindo o legado de ter sido conhecido como alguém que serviu ao Senhor. Como coach, quero exercer a minha atividade por muito mais tempo e trabalhar na Seleção Brasileira.

Qual conselho daria para alguém que tem a fé cristã como bússola de vida, mas não consegue alcançar êxito na vida profissional?

Hoje já se consegue mensurar que somente saber escrever aumenta 39% a chance de alcançar êxito. Mas é preciso estudar e dar o primeiro passo. Também tem muitas situações do campo pessoal que Deus abre a porta, mas a pessoa pode estar presa a uma crença de que não vai dar certo. Paulo disse: “Esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para aquelas que vão adiante de mim”. Tenho que ter um alvo. Ninguém sai de casa sem saber para onde vai. É preciso dar uma ordem à mente, uma direção, tempo e propósito; estabelecer prazo, forma. Entender que tem dificuldade e dar o primeiro passo é fundamental. Não existe nada fácil, mas é possível.

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Vila Mix em Casa Gospel acontece neste sábado (30)

Grandes nomes do meio evangélico do Brasil como André Valadão e Deive Leonardo vão participar do VillaMix em Casa Gospel. Evento será transmitido pelo youtube. Saiba mais!

“Carreata da solidariedade”, Marcha para Jesus em SP

Realizada pela organização da Marcha para Jesus, a ação foi batizada de “Carreata da Solidariedade” e será realizada no dia 13 de Junho

Diante do Trono anuncia congresso online

Diante da pandemia do coronavírus, a banda anunciou o "Congresso Mulheres e Moças" online

GOD Brasil: Como anunciar o que o mundo precisa ouvir?

O God Brasil é um movimento que incentiva o evangelismo intenso no mundo inteiro em um dia

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

Animações para explicar crenças bíblicas em série

Série Princípios são divididos em 12 episódios que tiram dúvidas de temas bíblicos e também exploram temas contemporâneos, como o aborto.

“Aventuras em Galápagos”: desbravando a criação

A diversidade de recursos naturais das ilhas foi cenário para a produção, que faz parte de um projeto pedagógico da Educação Adventista

Em breve, um documentário sobre a Igreja Perseguida

Série conta com 12 episódios em que cristãos perseguidos contam suas histórias e como enfrentam a perseguição

Em reflexão, Hillsong United grava vídeo com integrantes em quarentena

"Tendo colocado a letra e a melodia para combinar com qualquer humor ou ocasião, a mensagem dessa música é perfeita para todos nós agora", escreveu integrante. Confira!