21.9 C
Vitória
domingo, 24 outubro 2021

Luciano Subirá: “descubra sua identidade, encerre as comparações”

“Se você está em Jesus, sua identidade não está no que você faz, em quem você era ou em quem dizem que você é, mas sim em quem Ele é”

Por Marlon Max

Insegurança, comparação ou disputas. Diariamente somos bombardeados com informações que mudam a nossa percepção sobre nós mesmos e, algumas vezes, duvidamos de quem somos e quem Deus nos criou para ser. Para o pastor da Comunidade Alcance, em Curitiba, Luciano Subirá, isso só acontece quando falhamos em reconhecer nossa identidade em Deus.

As redes sociais, naturalmente, promove comparações. Assistimos outras pessoas em passeios que queríamos fazer, vestindo o que queremos vestir e quando nos damos conta, já estamos no jogo de comparações, como explica o Luciano Subirá. Mas será que essa é a vontade de Deus para o seu povo?

De acordo com Subirá, Deus tem um propósito único para cada pessoa, e não apenas isso, Ele espera criar em nós uma identidade singular. “É fato que temos essa predisposição a, muitas vezes, nos compararmos. Mas quando entendemos a nossa identidade, o nosso chamado, o propósito customizado de Deus para a nossa vida, isso é libertador. Não há necessidade alguma de nos compararmos, a não ser viver o entendimento da nossa identidade e, dessa forma, a execução plena do nosso propósito”, esclarece.

Entender quem somos — nossa identidade — é a única maneira para alcançarmos segurança nas escolhas, encerrar o jogo de comparações e passar a viver intencionalmente o propósito único de Deus para nossa vida. Para o pastor, quando estamos seguros em Deus a respeito da nossa identidade, passamos a parar de se importar com o que outros possuem ou alcançam.

“É terrível quando queremos dar a um membro uma função que não lhe pertence. Imagine só alguém tentando tomar uma sopa usando os pés, em vez da mão, para pegar a colher. Sim, é bem verdade que algumas pessoas acabam precisando se desdobrar em situações em que há falta ou incapacidade de certos membros, mas atuar fora da sua esfera não é algo natural”, explica.

Comparação ministerial

pastor
Foto: unsplash

Dentro da esfera eclesiástica não é diferente. Pastores, evangelistas e profetas são, por vezes, seduzidos ao jogo de comparações e desta forma deixam escapar aquilo que Deus tem reservado para cada um em sua própria designação.

“E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres”, diz o apóstolo Paulo em Efésios 4.11. O Pastor Luciano Subirá adverte para a importância do corpo de cristo operar dentro da atribuição pessoal de cada um.

“No caso de Paulo e Pedro, ambos eram apóstolos. A diferença não estava no dom ministerial e, sim, no público a quem cada um fora enviado. Ou seja, dons similares, mas com propósito e graça diferenciados. Se percebermos que Deus tem um plano pessoal e exclusivo para cada um de nós, deixaremos de nos preocupar com as diferenças dos outros, afinal o que vale é seguir o script personalizado”, conclui.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se