24.1 C
Vitória
sábado, 15 maio 2021

Local de Chacina em Fortaleza vai virar Igreja Evangélica

A casa de shows onde aconteceu a maior chacina de Fortaleza (CE) em janeiro, agora vai virar Igreja Evangélica. A declaração é do dono do estabelecimento.

A mudança foi anunciada pelo proprietário da casa, José Clediano Girão Nobre. Ele prestou depoimento sobre as execuções ocorridas na casa no dia 27 de janeiro, ao delegado do 13º Distrito Policial, Hélio Marques.

“Ele nos disse que pretende alugar o espaço na Rua Madre Tereza de Calcutá para uma igreja evangélica, pois não quer mais realizar festas lá, depois da chacina. Ele inclusive disse que o culto inaugural deve acontecer no próximo fim de semana”, explicou o delegado.

 O caso

A chacina foi no dia 27 de janeiro. Uma disputa entre facções criminosas de Fortaleza gerou a morte de 14 pessoas. Pelo menos 18 ficaram feridas. A casa era conhecida como “O Forró do Gago”. Desde então o local estava fechado.

O dono do estabelecimento declarou que promovia festas ali todas sextas-feiras, mas desconhecia que era frequentado por integrantes de facções. Disse também que não sabia de comemorações com apologia ao crime. O fechamento do espaço foi uma medida preventiva para que não ocorram, novamente, crimes similares.
Investigação

O espaço já havia sido fechado temporariamente em 2017 por sediar uma festa em “comemoração” à morte de um sargento da Polícia Militar. Questionado pela polícia, o dono do estabelecimento disse que não sabia se o local era utilizado para festas de membros de facção criminosa.

O clube foi fechado por poluição sonora. Segundo o delegado Hélio Marques, que cuida das investigações, o local está “fora dos padrões” para a realização de festas. “É crime ambiental, porque o som lá atingia níveis de mais de 150 decibéis, faz mal à saúde. A meu ver, o negócio funcionava irregularmente. Pelo que eu apurei até agora, estava fora dos padrões.”

A perícia feia no local constatou que o local não tinha saída de emergência em conformidade com as determinações do Corpo de Bombeiros.


Com informações do G1.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se