21 C
Vitória
quarta-feira, 29 junho 2022

Teólogo utiliza filosofia e sociologia para explicar idolatria

Mestre de Platão, Sócrates teria inaugurado o período antropológico da filosofia grega. Foto: Reprodução

Fruto de uma dedicada e instigante investigação, Platão, Nietzsche, Kant, Feuerbach e Jung são citados em lançamento do escritor e pastor Alexandre Miglioranza pela Editora Mundo Cristão

Por Victor Rodrigues 

“Deus não é seu ídolo” é o lançamento do pastor Alexandre Miglioranza da Église Baptiste de Montpellier, na França. A obra é um cuidadoso estudo teológico com referências do saber filosófico e sociológico para analisar o comportamento humano no que se refere à idolatria.

Com base nas Escrituras e nos ensinamentos de pensadores como Platão, Nietzsche, Kant, Feuerbach e Jung, o autor define qual o papel da idolatria na religião e na existência humana. Do mesmo modo, ele Busca refletir sobre o que é Deus, o que se espera dele e quanto o Deus de cada um se parece com aquele revelado na Bíblia.

Num sentido geral, a idolatria é compreendida como a adoração de imagens ou de objetos sagrados. Entretanto, a idolatria tem menos a ver com a atitude de alguém diante de uma estátua do que com sua condição existencial. E tudo começa […] com o instinto de sobrevivência e de pertencimento social do ser humano., (Deus não é seu ídolo, p. 21)

Livro “Deus Não é Seu Ídolo” de Alexandre Miglioranza

Fruto de uma dedicada e instigante investigação, este lançamento da Editora Mundo Cristão esclarece também a razão pela qual a humanidade mantém os ritos religiosos até os dias atuais.

Alexandre recupera e analisa textos bíblicos essenciais à reflexão não apenas sobre o tipo de relacionamento desenvolvido com Deus ao longo da vida, mas, em especial, sobre a perigosa e inútil tentativa de manipular Ele para atender aos desejos humanos.

Deus torna-se a vontade humana de viver e não um outro ser que se coloca diante do ser humano. Feuerbach reitera essa ideia e sustenta que se o ser humano não tivesse desejos ou necessidades, não haveria religião alguma. Em outros termos, a humanidade crê em um Deus porque deseja ser feliz. (Deus não é seu ídolo, p. 19)

A princípio, “Deus não é seu ídolo” é um convite para vivenciar uma espiritualidade madura e para quem deseja evitar heresias, abandonar a superficialidade e se aprofundar em um genuíno relacionamento com o Criador.

Sobre o autor 

Alexandre Miglioranza é pastor da Église Baptiste de Montpellier, na França. É bacharel em Teologia pela Faculdade Teológica Batista de São Paulo e mestre em Teologia pelo Institut Protestant de Théologie, em Montpellier.

Integra a equipe Bibotalk desde 2013. É casado com Ana Claudia, com quem tem dois filhos, Bárbara e Eduardo.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se