21.8 C
Vitória
sexta-feira, 3 julho, 2020

Iranianas cristãs relatam tempo de prisão em livro

Mais lidas

Flexibilização do isolamento pode ter levado 1,1 milhão de volta ao trabalho

Segundo a Pnad Covid, pesquisa divulgada pelo IBGE, de 7 a 13 de junho, a taxa de desemprego no País estava em 12,4%, ante 11,8% na semana anterior

Bolsonaro sanciona lei que torna obrigatório o uso de máscara

Medida foi publicada hoje no Diário Oficial da União. Saiba mais! 

Desigualdades e baixo aprendizado são os maiores desafios na educação

Relatório do Inep aponta desafios para cumprir metas do PNE. Saiba mais! 

Bolsonaro escolhe Renato Feder como novo ministro da Educação

A expectativa é que o anúncio seja feito ainda nesta sexta-feira (3). Saiba mais!

As irmãs se converteram em 2005 e foram presas por abrirem uma igreja doméstica no apartamento em que moravam. Elas ficaram presas por oito meses. Experiência é retratada em livro.

As iranianas Maryam Rostampour, 35 anos, e Marziyeh Amirizadeh, 38, ficaram presas na cadeia de Evin, em Teerã, por serem cristãs. A experiência delas foi contada no livro “Cativas no Irã”. Obra foi publicada em 2013, após elas se refugiarem nos Estados Unidos onde receberam o asilo.

As irmãs relatam com detalhes o terror que sofreram na prisão. “Quem passa por Evin nunca mais será o mesmo. O stress é muito alto. Tem dias que você não consegue respirar porque não sabe o que vai acontecer com você no dia seguinte”, descreve Maryam em entrevista ao jornal britânico Times.

As prisioneiras eram ameaçadas de execução pelas autoridades, dormiam no chão em uma cela compartilhada com outras 30 ou 40 mulheres. Por serem cristãs, Maryam e Marziyeh não tinham direito tratamento médico. Por várias vezes elas foram levadas a um prédio de interrogatórios e eram forçadas a negarem a fé em Jesus. “Éramos tratadas como animais”, declarou uma delas.

Conversão

Maryam e Marziyeh se converteram em 2005, durante uma conferência na Turquia. Quando voltaram para Teerã, onde moravam, elas resolveram transformar o apartamento em uma igreja doméstica e distribuíram 20 mil cópias do Novo Testamento.

A prisão delas atraiu a atenção internacional. Isso fez com que o caso gerasse interesse de instituições que contribuíram para a soltura delas. “Quando um caso ganha atenção, eles param de torturar ou abusar, porque o mundo está olhando para eles. Mas se um prisioneiro não tem alguma voz que seja por ele, muitas coisas podem lhe acontecer”, afirma Marziyeh.

Nos últimos seis meses, 21 cristãos foram condenados a longos anos de prisão no Irã, e muitos deles estão na prisão de Evin, segundo informações do site Portas Abertas. Um dos casos mais recentes é da cristã Maryam Naghash Zargaran, que foi liberta em agosto após passar quatro anos em Evin.

 

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Artistas cristãos na ação social “Eu Soul VC”

Entre os artistas cristãos confirmados estão Casa Worship, Renascer Praise, André e Felipe, Rebeca Carvalho e Leandro Borges

The send Argentina é adiado para 2021

Em comunicado, os organizadores do The Send disseram que a data exata será definida assim que o governo tiver o poder de reativar eventos maciços

Em agosto, 16º Fórum de Ciências Bíblicas

Com o tema “A Bíblia para as novas gerações”, evento será realizado nos dias 13 e 14 de agosto, no Centro de Eventos de...

Expoevangélica 2020 é adiada para dezembro

Neste ano, a Expoevangélica celebra 15 anos e pretende realizar uma grande festa em Fortaleza (CE).

Plugue-se

Juliano Son canta “Nada mudou”, do EP Tudo Novo

Canção é o quinto e último single do projeto musical Tudo Novo, de Juliano Son

Kemuel e o fenômeno da música “Algo Novo”

Com quase cinco milhões de vies no Youtube, "Algo Novo", tem impactado a vida de muita gente e diversos testemunhos de cura 

“Quando o sol se põe” estreia dia 22, na Netflix

Filme é uma boa opção para todas as pessoas, independente da religião. Entre os atores de “Quando o Sol se Põe” estão a cantora Priscilla Alcantara, Lu Alone, Filipe Lancaster e Lito Atalaia

Denzel Washington e seu encontro sobrenatural com o Espírito Santo

O ator é bem conhecido por interpretar o papel de Malcolm X - um filme biográfico relacionado às atuais tensões raciais nos Estados Unidos e o Livro de Eli