back to top
27.9 C
Vitória
domingo, 16 junho 2024

Líderes religiosos repudiam ataque a cristãos em Jerusalém

Foto: Reprodução

“Condeno com firmeza todas as tentativas de intimidar os fiéis e adotarei ações imediatas e decididas”, disse o primeiro-ministro israelense 

Por Patricia Scott [Terra]

Em Israel, autoridades do governo e líderes religiosos condenaram os ataques de judeus ortodoxos aos cristãos. O último ocorreu,  na última segunda-feira (2), quando eles cuspiram em direção aos seguidores de Jesus que estavam no Muro das Lamentações. Cinco pessoas foram presas, nesta quarta-feira (4), suspeitas de envolvimento com os crimes.

Segundo o ministro das Relações Exteriores de Israel, Eli Cohen, “o ato não representa os valores do judaísmo”. Ele destacou que “a liberdade de religião e de culto são valores fundamentais em Israel. Centenas de milhares de turistas cristãos vêm a Israel visitar os seus e os nossos lugares sagrados”. Cohen pediu que “todos os cidadãos de Israel respeitem a tradição”.

O episódio foi condenado pelo rabino-chefe ashkenazita de Israel, David Lau: “Esse não é o caminho da Torá”. De acordo com ele, “não há um único rabino apoiando e legitimando um ato tão desprezível”.

- Continua após a publicidade -

Já o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, também censurou a atitude: “Condeno com firmeza todas as tentativas de intimidar os fiéis e adotarei ações imediatas e decididas contra tudo isso”. Ele ainda ressaltou que “Israel se empenha em salvaguardar o sagrado direito de culto e peregrinação aos lugares santos de todas as fés”.

De acordo com Netanyahu, “um comportamento ofensivo contra os fiéis é sacrilégio e inaceitável”. Ele ponderou também que “nenhuma forma de hostilidade contra qualquer um envolvido em ritos religiosos será tolerada”.

Já o cardeal Pierbattista Pizzabala, Patriarca Latino de Jerusalém, disse que espera providências de Netanyahu: “Pela primeira vez, se não me engano, o primeiro-ministro estigmatizou esse fenômeno. Esperamos que agora, além das palavras, haja fatos. Não é um fenômeno que me choca, e, infelizmente, não é uma novidade”.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -