26 C
Vitória
terça-feira, 18 janeiro 2022

Líderes religiosos foram os que mais morreram de Covid-19

Segundo os números do governo, 20,46 milhões de pessoas se recuperaram da covid desde o início da pandemia no país

Por Marlon Max

Líderes religiosos foram, proporcionalmente, os profissionais que mais morreram de Covid-19 em 2020. Entre as 29 ocupações listadas pelo estudo da Rede de Pesquisa Solidária, baseado em dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde, a categoria foi a que apresentou o maior percentual de óbitos causados pela pandemia.

De todos os registros de pessoas que ocupavam essa função e faleceram em 2020, 44% apontam a doença como causa. A taxa é quase o dobro daquela verificada entre profissionais de Segurança (25,4%) e Saúde (24%).

vacinacovid
Foto: Reprodução

Nesta última terça-feira (6), o Brasil registrou 686 novas mortes pela covid-19. A média semanal de vítimas, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, ficou em 479, abaixo de 500 pelo segundo dia após os 498 da véspera.

O número de novas infecções notificadas foi de 22.109. No total, o Brasil tem 598.871 mortos e 21.498.932 casos da doença.

O Ministério da Saúde informou que foram registrados 18.671 novos casos e mais 627 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas. No total, segundo a pasta, são 15.443.612 pessoas infectadas e 449.718 óbitos. Os números são diferentes do compilado pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se