21 C
Vitória
quarta-feira, 29 junho 2022

Líderes evangélicos declaram apoio a Bruna Karla

Foto: Reprodução

Durante entrevista ao Positivamente, a cantora expôs opiniões em questões polêmicas e foi taxada de homofóbica nas redes sociais

Por Patricia Scott 

Bruna Karla, durante entrevista ao Positivamente, apresentado por Karina Bacchi, disse não concordar com as igrejas que adotam a teologia inclusiva. Ela também rejeitou a possibilidade de cantar em cerimônias homossexuais. A postura da artista repercutiu em grandes proporções nas redes sociais, e algumas celebridades taxaram a cantora de homofóbica.

Em contrapartida, lideranças evangélicas elogiaram Bruna Karla, ressaltando que a postura da cantora tem respaldado pelo direito à liberdade de expressão e religiosa. Bruna Karla está certa em emitir sua opinião, afinal de contas ela possui direito e liberdade religiosa para isso”, postou o pastor Renato Vargens, líder da Igreja Cristã da Aliança, que continuou: “Tenho visto os defensores da tolerância reagindo com intolerância aos que pensam diferente. Nessa perspectiva, quando contrariados, os que deveriam ser tolerantes, respondem aos conservadores denominados por eles ‘intolerantes’ com ironia, deboche e cancelamento nas redes sociais”.

O pastor Silas Malafaia, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, também defendeu a cantora. “Estamos em uma democracia, ela é livre para cantar onde ela quer e não onde os outros determinam. Qual é o problema? Ela tem o direito de querer cantar e não cantar”.

O deputado federal e pastor Marco Feliciano (PL-SP) saiu em defesa de Bruna Karla. “Mesmo sem levar em conta os princípios bíblicos, que abominam as relações entre pessoas do mesmo sexo, todos têm o direito de não concordar em participar de atos públicos contrários aos seus princípios. Antes e acima de qualquer liberdade individual, está a liberdade de pensamento!”.

Na visão de Marco Feliciano, a postura da cantora é legítima. “Não existe o menor resquício de homofobia, mas sim coerência com seus princípios bíblicos. À minha amiga e irmã em Cristo, Bruna Karla, deixo meu incondicional apoio, pois em matéria de fé não transigimos um milímetro sequer”.

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se